Blog do Juares | Nilton Moreira - Estrada Iluminada

Camaquã-RS
22:32
15/01/2019

Blog do Juares | Nilton Moreira - Estrada Iluminada

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS

Colunistas

Nilton Moreira - Estrada Iluminada

Nilton Moreira é inspetor de polícia do RS e mantém coluna com o título Estrada Iluminada em Jornais, Portais e Blogs. Telefone: (55) 99919 0332.

Estrada Iluminada - Despedir-se do cigarro!

11/01/2019 | 09h21
Compartilhe:

Uma das conversas que fumante detesta e aquela que envolve parar de fumar. Lembrei que certa ocasião dois amigos comentavam sobre um curso que visava parar com o cigarro, e um disse ao outro: “eu vou, mas só se eu levar bastante cigarro, pois deve dar uma vontade de fumar esse curso!” Pois é assim mesmo, fumante sempre fica colocando motivos para abster-se do vício.

Existem mil desculpas para não parar de fumar: vou morrer assim mesmo; o cigarro me tira a ansiedade; fumo pouco; só fumo depois das refeições; no ano que vem vou dar um jeito; fumo só quando bebo, e tem aquele que fuma só “o semidão”. A propósito, tinha um amigo meu que só fumava quando bebia. Só que ele fumava um monte e pedia cigarros para os outros que estavam na festa, pois nunca comprava. Este já está no outro plano. Grande amigo!

Mas o vício do tabagismo é um dos piores que podemos enfrentar quando decidimos parar de fumar, pois existe várias substâncias no cigarro, além da temível nicotina.

Hoje já temos situações aliadas a quem deseja parar, pois já não se pode fumar em locais fechados, existindo uma verdadeira perseguição ao tabagista.

Na minha época de jovem, fumava-se em qualquer local. Lembro que não se fumava dentro de cinemas! Diziam que era pra não prejudicar a transmissão do filme, mas em outros ambientes não era proibido. Íamos a um baile e voltávamos com a roupa cheirando a fumaça, além de ficarmos com os dedos amarelos, pois recém estavam chegando os cigarros com filtro.

Mas para quem deseja deixar de fumar é importante existir a determinação em primeiro lugar. Isto é fundamental. Posteriormente temos alguns fatores que podem nos ajudar, que são adesivos, chicletes, medicamentos, palestras com profissionais da área médica e também os grupos de apoio, mas deve estar sempre à frente de tudo nossa vontade forte de abandonar o vício.

Às vezes um forte desejo em deixar de fumar pode por si só bastar para que enfrentemos o vício, mas temos de estar preparado para conviver com um desejo forte pelo menos uns meses e depois por anos ainda sentir a saudade do tabaco.

Claro que com o passar do tempo a compulsão diminui a cada dia, mas haverá momentos que nos sentiremos como se estivesse faltando algo que não sabemos, mas passa.

Todos os vícios e o com o cigarro não é diferente, temos ao redor de nós espíritos (pessoas que quando vivas) eram dependentes de cigarro e agora no plano dos desencarnados continuam a ter os mesmos desejos, mas que não tem como pegarem um cigarro para tragar, passando então a sorver as emanações fluídicas de nós encarnados. Por isso também fica aumentada a dificuldade de abandonar o vício, já que não estamos fumando sozinhos.

Acima de tudo temos de fixar nossa fé em Deus, pedindo ajuda para o enfrentamento desse vício tão envolvente, que convive conosco há muito. Devemos nos despedir dele sem mágoas como explica Chico Xavier, nos desvinculando com respeito, pois como disse, tem muita “gente” fumando conosco. Perseverança e fé são as palavras amigos.

Compartilhe:

Estrada Iluminada: “Não voltes a pecar”

04/01/2019 | 23h20
Compartilhe:

É fato que dificuldades sempre se apresentam, afinal nosso Planeta é de enfrentamentos e não existe quem não tenha problemas e sim quem tem menos problemas que outro isto porque cada um está numa determinada faixa evolutiva, embora estejamos todos no mesmo Globo, mas cada um trouxe consigo a bagagem da vida anterior que pode ser leve ou pesada dependendo de como nos conduzimos nas últimas encarnações.

Mas o que nos conforta é saber que o Criador manda para nos acompanhar na trajetória espíritos amigos, sendo um deles chamado de Protetor, Mentor Espiritual, Guia Espiritual, Anjo de Guarda, afinal o nome não interessa, e estes benfeitores tem a missão de nos auxiliar primeiramente com intuições, para que o fardo seja possível de ser suportado.

Ao mergulharmos na carne e quando já estamos numa fase final da adolescência, muitas vezes nos distanciamos de Deus e enveredamos por caminhos tortuosos e a vida torna-se mais difícil de ser trilhada. Para que tenhamos um bem estar na nossa trajetória aqui na Terra é necessário que sintonizemos com coisas boas, edificantes.

Conhecemos pessoas que ao perguntar-lhes como tem passado, imediatamente num baixo astral dizem estar mais ou menos. Ora, esta resposta é muito ruim para o organismo delas, pois estão puxando energias de baixa vibração. É como se fizéssemos aproximar de nós o lixo espalhado pelo ar. Mesmo que não estejamos bem no momento que nos perguntam, devemos sempre dizer que está tudo bem, afinal se estamos sofrendo algo, certamente merecemos e não devemos agravar esta condição manifestando situação que outrem não pode auxiliar! A própria pessoa que pergunta para nós como estamos, ao receber como resposta: mais ou menos ou não estou bem, vai formar em sua tela mental uma energia negativa a qual será emanada com agravamento a nós.

Vivamos a vida com otimismo, mesmo que estejamos passando dificuldades, pois certamente logo ali tudo se aclarará, e não vai ser com lástimas que iremos melhorar a situação. Nossa evolução ainda é pequena para entendermos bem como funcionam as energias, mas temos certeza de que elas são responsáveis por manter nosso corpo material em equilíbrio ou não.

Aquelas pessoas que normalmente reclamam da vida, e gostam de dizer que seu problema é maior que o do outro, acabam por não aproveitar os momentos que estão vivendo, e certamente são pessoas infelizes e sofrem muito, acabando por contrair várias doenças ao longo da vida. Restabelecem-se, mas logo em seguida voltam adoecer. Devemos passar ao outro otimismo, alegria, harmonia, serenidade, tudo isso nos envolverá num alo energético positivo e muitas patologias não se manifestarão em nós.

Lembra quando Jesus curava e dizia: “vai e não voltes a pecar”! Pois é, vamos manter nosso pensamento elevado o maior tempo possível do dia e certamente seremos mais felizes. Muita paz amigos.

Compartilhe:

Este ano prometo

28/12/2018 | 16h08
Compartilhe:

É chegado o momento que parece criar-se um vácuo no tempo e passarmos a refletir a respeito do ano que se encerra e das perspectivas para o ano que rompe. Momento de rever as promessas feitas, se efetivamente foram cumpridas, pelo menos algumas, e de renovar as que não tivemos êxito, complementando com outras.

No calor da emoção, em meio ao clima de harmonia que se instala no ar nesta época, ficamos sensíveis a promessas e acabamos dizendo: “este ano prometo”. São inúmeras que vão desde viagens e realização profissional até situações bem complexas como deixar de algum costume inadequado e até mesmo cuidar mais da saúde.

Sempre dizemos que devemos levar em consideração o prometer coisas que efetivamente poderemos alcançar, e quanto menos quantidade melhor, pois às vezes planejamos executar muitas coisas e acabamos não cumprindo nada, nos frustrando.

Uma das mais comuns promessas é a de cuidar mais do corpo para obter maior saúde e conseguir o emagrecimento ou preparo físico sonhado, pois quando chegam às festas de fim de ano exageramos nas guloseimas e acabamos vendo que só o próximo ano é que nos dará a capacidade de cortes no que for preciso.

Hoje um dos grandes problemas que atravessamos é a falta de emprego, então as promessas giram em torno muitas vezes desse vilão, e vemos a necessidade de nos preparar mais para enfrentar a concorrência das vagas que vão surgindo timidamente, e os que votaram no Presidente vencedor torcem que ele acerte, e os outros ficam na expectativa.

Mas muitos esquecem de que é importante para canalizar boas energias e ter êxito nas metas a alcançar, a modificação do comportamento, pois existem situações que não dependem apenas de nosso livre arbítrio para obter sucesso nos nossos anseios, e sim da Espiritualidade Maior que opera nos auxiliando, mas para isso é necessário que estejamos com capacidade de absorver as intuições que nos chegarem.

Conta Chico Xavier, através de psicografia, que determinado Espírito deveria reencarnar como filho de um casal na Terra, mas a gravides só poderia acontecer após a união conjugal dos noivos, e estes só iam ter um relacionamento sexual após o casamento concretizado, cujo enlace só aconteceria quando tivessem a casa pronta que estava em construção. Acontece que o rapaz estava desempregado e, portanto sem condições de tocar a obra. Então a Espiritualidade, através da Providência Divina propiciou emprego ao futuro papai, que pode concluir a obra, casar e procriar o corpo daquele que iam receber como filho.

Assim acontece no nosso cotidiano. Vivemos cercados de benfeitores que nos auxiliam a todo o momento, bastando que para isso estejamos receptivos e tenhamos boa vontade de vencer. Temos de fazer nossa parte. Certamente o rapaz que Chico se referiu, estava ansioso em preparar-se para conseguir um emprego que lhe desse a estabilidade necessária para formar a família e seguir a vida adiante.

Para que nossas promessas, sejam elas simples ou complexas deem certo, será preciso decisão, esforço e que façamos nossa parte, pois a ajuda com certeza virá, pois sempre dizemos que não estamos aqui neste Planeta abandonados a própria sorte.

Compartilhe:

Aniversariante Maior

20/12/2018 | 08h56
Compartilhe:

Existem datas que a ansiedade aumenta à medida que vai se aproximando o dia. O Natal é uma delas, pois apesar de considerarmos o momento mais sublime das festas, em muitas pessoas causa inquietude, isto por que nenhum Natal é igual ao outro.

Uns vão em busca de presentes e os dão em valores altos, enquanto que outros não têm meios para adquiri-los e limitam-se a quase nada presentear. Temos aquelas famílias que tradicionalmente se reúnem nesta festa e que este ano não estarão juntas em razão do falecimento de um dos parentes e isso lhes causa angústia.

Outros têm entes queridos em hospitais e a comemoração se mistura em meio a apreensão e aperto no coração.

É a época de maior índice de crimes, em razão exatamente de que pessoas que não entendem o verdadeiro significado do Natal dão valor maior a tudo que se relaciona a conquistas materiais, e o dinheiro passa ser prioridade, dai a necessidade de implementar atividade criminal com vistas a conseguir esse precioso ostentatório.

Nos presídios a insatisfação é maior, pois os encarcerados lembram que poderiam estar em plena liberdade e no convívio familiar, mas que em realidade pela necessidade de estarem execrados da comunidade, são obrigados a ficarem longe da comunhão familiar, e isto torna o ambiente carcerário mais denso mentalmente e com articulação de fugas, o que impõe estresse maior por parte dos servidores da segurança.

De fato o Natal é um momento de reflexão e que mexe com todos nós, e embora por traz exista o fator comercial, já que é uma das datas que mais dinheiro circula, tem como motivação maior o sentimento de amor a se expandir. Natal é renascimento, pois emana das pessoas cristãs novamente a sensação de alegria, irmandade, compaixão.

Muitos nesta época que estão em desavença acabam se procurando e se acertando, pois passam a sentir um sentimento fraterno que os impele a tornar seus corações menos endurecidos.

Acima de tudo Natal é data comemorativa de aniversário. Sendo assim como é costume nosso, devemos empreender o melhor para o aniversariante, promovendo a melhor festa e os melhores presentes. Mas notemos que para esse Aniversariante Especial temos que procurar entender o que realmente vai lhe agradar. Então vemos que Ele valorizará que na festa a Ele dedicada exista simplicidade de sentimentos, assim como foi Sua vida pautada quanto esteve aqui conosco!

Também o Aniversariante dará suma importância ao presente que vamos lhe ofertar, e certamente o que mais lhe agradará é ver que estamos em harmonia, nos amando e amando o próximo. Sem essa qualidade na comemoração não haveremos de promover a alegria Dele, pois questões materiais para o Aniversariante não tem valor algum, e sim pesa mesmo a expansão do amor universal.

O Aniversariante que sabemos chamar-se Jesus deseja que consigamos ser melhores a cada dia.

Que possamos neste Natal agradecer a Deus por nos ter enviado Jesus para ser nosso norte na trajetória.

Compartilhe:

Filhos

17/12/2018 | 09h54
Compartilhe:

É muito bom receber sugestões para nossa coluna Estrada Iluminada, e uma amiga, nossa leitora assídua pediu para que comentássemos sobre os filhos, e buscando a inspiração como sempre, estamos abordando assunto tão delicado.

Damos a conotação de filho a todos aqueles que chegam ao nosso lar ou nos são designados para serem orientados no caminho a seguir.

Muitas vezes os filhos nos chegam pela união direta de um casal, através da gravides, mas também podem vir pela adoção Legal, ou simplesmente aquela tia, avó ou outro parente fica com a incumbência de adotar a criança por questões que escapam a vontade de ambos.

Filho na realidade não precisa ser oriundo da gravides de determinado casal. É todo aquele a quem vamos dedicar amor e dar as primeiras diretrizes na vida. Não podemos dizer que uma mulher que teve uma criança e a abandona após nascimento o desprezando tenha tido um filho do ponto de vista dela, e por outro lado devemos sim considerar uma mãe nos princípios cristãos, aquela que vendo uma criança que fora abandonada a pega para criar.

Mas no nascimento de uma criança está envolvido todo um contexto que muitas pessoas não avaliam por desconhecer. Todo nascimento é planejado antes no Plano Espiritual. Existe o entendimento entre a origem do espermatozoide e o óvulo que haverá a fecundação, seja da maneira que for, pois tudo está dentro de um planejamento que tem relação com vidas anteriores que já estiveram juntas e se faz necessário o reencontro, por isso tanta complexidade nos relacionamentos.

Hoje vemos crimes de pais que matam filhos e vice-versa. Ora, o que acontecerá em vida futura para esta família? Fatalmente se reencontrarão para resolverem seus desequilíbrios anteriores! Poderão novamente fraquejar? Sim, isso é da natureza de cada índole. Assim como não viramos santo quando desencarnamos, também não somos anjos quando nascemos para nova vida.

As relações com nossos filhos às vezes são muito difíceis em razão de estarmos curando feridas. Outras vezes por sermos uma família estruturada Deus permite que venha alguém rebelde para que ajudemos a melhorá-lo, muito embora nem tivéssemos vínculo algum com esse filho ou filha em vidas passadas.

Recentemente uma amiga nossa recebeu uma mensagem psicografada em uma reunião mediúnica que participou, em que a filha que desencarnara em morte violenta e deixara a mãe com o coração despedaçado, disse tranquilizando-a que estava bem no Plano Espiritual e que já não era esta a única vez que a família esteve junta e envolvida com o autor do crime e que certamente iriam se reencontrar no futuro. Vemos ai que os relacionamentos entre filhos e responsáveis, muitas vezes vem de muito tempo.

Não nos martirizemos e nos culpemos por termos filhos rebeldes, desobedientes, problemáticos. Façamos a nossa parte de orientá-los e conduzi-los para o bem, no caminho certo, tentando dar sempre bons exemplos e pedindo em nossas orações que o Criador nos ajude na tarefa que temos de melhorarmos todos nós na trajetória da vida.

Muita harmonia amigos.

Compartilhe:
  • 1