Blog do Juares | Tchau, metabolismo lento

Camaquã-RS
12:09
10/12/2018

Blog do Juares | Tchau, metabolismo lento

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Saúde

Tchau, metabolismo lento

Alimentos, como a pimenta, podem auxiliar, mas isoladamente não modificam o metabolismo de forma significativa
01/07/2018 | 10h29 - Fonte: Correio do Povo / Foto: Pixabay/CP
Compartilhe:

Metabolismo é basicamente o processo pelo qual o corpo humano converte os alimentos ingeridos em energia. Quando ele é mais devagar, significa que as reações químicas acontecem de forma mais lenta e o gasto energético acaba sendo menor. Segundo a endocrinologista chefe do serviço de endocrinologia da Santa Casa, Carolina Leães, uma pessoa com metabolismo acelerado, que come exatamente a mesma coisa que alguém com metabolismo lento, emagrece ou mantém o peso, enquanto que a outra pode engordar.

Mas, afinal, o que faz com que o metabolismo fique mais devagar? Carolina, que também é professora de endocrinologia na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, afirma que o distúrbio pode acontecer por fatores como: envelhecimento, perda de massa muscular, herança genética e uso de medicamentos, especialmente psicotrópicos (alguns antipsicóticos e antidepressivos). “Determinadas doenças hormonais, como hipotireoidismo (baixa atividade da tireóide) e hipopituitarismo (quando a hipófise sintetiza quantidades reduzidas de alguns ou de todos os hormônios produzidos por ela) também podem estar associadas ao metabolismo lento”, comenta. Como sintomas, o distúrbio manifesta uma vontade descontrolada de comer açúcar, cansaço, inchaço, níveis de insulina altos, estrogênio baixo, testosterona baixa, facilidade de ganho de peso e dificuldade para perder peso. Para acelerar o metabolismo, a endocrinologista orienta: pratique atividade física, pois assim você vai aumentar o gasto energético, identifique as doenças associadas e trate-as, aumente a massa muscular corporal para também aumentar a taxa metabólica basal (quantidade mínima de calorias necessárias para manter as funções vitais do organismo em repouso) e adote uma dieta rica em fibras e pobre em gorduras.

“Existem alimentos que ajudam a apressar o metabolismo”, afirma a médica. Cafeína, gengibre, pimenta e alimentos que contém proteína em grande quantidade (por estimularem o ganho de massa magra) auxiliam muito nesse processo. Mas Carolina alerta que, isoladamente, nenhum deles modifica o metabolismo de forma significativa. “O que mais funciona, de fato, é aumentar a quantidade de massa muscular e, para isso, alimentação equilibrada e atividade física são essenciais”, diz.

Compartilhe:

comentários