Blog do Juares | Homem localiza veículo à venda pela internet, negocia, faz depósito bancário e sofre golpe

Camaquã-RS
20:58
12/11/2018

Blog do Juares | Homem localiza veículo à venda pela internet, negocia, faz depósito bancário e sofre golpe

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS, CLIQUE AQUI! BJ RÁDIO WEB
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Polícia

Homem localiza veículo à venda pela internet, negocia, faz depósito bancário e sofre golpe

Caso foi registrado na quarta-feira (12) na Delegacia de Polícia de Polícia de Pronto Atendimento de Camaquã (RS)
13/09/2018 | 09h21 - Fonte: Redação Blog do Juares
Compartilhe:

Mais uma vez uma pessoa sofre golpe após localizar veículo pela internet, negociá-lo e fazer o depósito bancário. A vítima chegou até olhar a motocicleta na revenda antes de efetuar o depósito. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Camaquã-RS.

Um homem compareceu na DPPA nessa quarta-feira (12) relatando que viu na internet o anúncio de uma moto Honda XRE 300, ano 2015, pelo valor de R$ 10 mil. Ao fazer contato com o anunciante, este disse que a moto estava em Camaquã em uma revenda de veículos e indiciou o nome da pessoa que o comprador deveria falar para olhar a moto, mas que as demais tratativas de compra deveriam ser feitas com ele.

O suposto vendedor também disse que a moto era sua e instruiu o comprador para ir até a revenda em Camaquã olhar a moto e após, fazer o depósito bancário direto na conta fornecida por ele. Para, desse modo, serem liberados os documentos.

A vítima, então, olhou a moto na revenda e efetuou o depósito na agência da Caixa Econômica Federal, na conta fornecida pelo falsário, no valor de R$ 9.500.00. Ao falar novamente com o funcionário da revenda em Camaquã para providenciar a transferência da moto, ele se negou a fazê-la porque não teve nenhum depósito bancário feito em nome da empresa. Foi aí que a vítima percebeu que se tratava de um golpe. A vítima ainda tentou ligar para o anunciante, mas o telefone estava desligado.

Para o funcionário da revenda, o golpista havia ligado e dito que era advogado e que o comprador iria olhar a moto, pois estava pagando uma dívida trabalhista para ele. E após a confirmação do comprador na aquisição da moto, ele iria depositar o valor na conta da empresa, o que não foi feito. Somente depois que a vítima fez o depósito e esclareceu a situação na revenda foi que perceberam que se tratava de um golpe.

Compartilhe:

comentários