Blog do Juares | Operações em Pelotas e Rio Grande têm pelo menos nove presos

Camaquã-RS
19:16
18/11/2018

Blog do Juares | Operações em Pelotas e Rio Grande têm pelo menos nove presos

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Polícia

Operações em Pelotas e Rio Grande têm pelo menos nove presos

Grupo criminoso realizava ações sob comando de presos do presídio regional pelotense
19/10/2018 | 17h38 - Fonte: Angélica Silveira - Correio do Povo / Foto: Polícia Civil / Divulgação
Compartilhe:

As duas operações realizadas no Sul do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (19), contra tráfico de drogas e homicídios já tem pelo menos nove presos, segundo informações da Polícia Civil. As ofensivas mobilizaram policiais nas cidades de Pelotas e de Rio Grande.

Em Pelotas, durante a operação Madagascar, foram cumpridas 26 ordens judiciais nos bairros Fragata e Peres. Seis pessoas - cinco mulheres e um homem - acabaram presas. Drogas e celulares foram apreendidos na ofensiva liderada pela Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec).

O delegado Rafael Souza Lopes explicou que as investigações iniciaram há seis meses e indicaram a existência de um grupo criminoso suspeito de atuar na Vila Governaço e Peres. “As ações seriam comandadas por homens que se encontram recolhidos no Presídio Regional de Pelotas”, relatou Lopes.

Ao longo das investigações, outras quatro pessoas já haviam sido presas e porções de crack e maconha foram apreendidas. “Ao todo, mais de 20 pessoas foram apontadas como suspeitas de participarem da associação criminosa, e serão indiciadas com o fechamento das investigações, que prosseguem até a conclusão do inquérito policial”, concluiu o delegado.

Em Rio Grande, cidade onde foi desencadeada a operação Vendeta, conforme o delegado Regional Elione Luís Lopes três pessoas foram presas e uma ainda seguia foragida. Foram apreendidos certa quantidade de maconha, cocaína, uma balança de precisão, dinheiro e revólver. “A investigação durou alguns meses. A Operação visou o combate aos homicídios, mas acabamos apreendendo material relacionado ao tráfico”, relata.

Compartilhe:

comentários