Blog do Juares | Grêmio perde por 4 a 3 para o Sport em jogo de falhas defensivas

Camaquã-RS
03:42
19/11/2018

Blog do Juares | Grêmio perde por 4 a 3 para o Sport em jogo de falhas defensivas

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Esportes

Grêmio perde por 4 a 3 para o Sport em jogo de falhas defensivas

Tricolor buscou empate duas vezes, mas foi castigado em erros graves de marcação
27/10/2018 | 18h48 - Fonte: Correio do Povo / Foto: FOX Sports
Compartilhe:

Grêmio e Sport fizeram um jogo de muita ação ofensiva e falhas graves na defesa na tarde deste sábado (27), culminando na derrota dos reservas do Tricolor por 4 a 3 na Arena. Os gremistas buscaram o empate duas vezes, mas em graves falhas de marcação acabou amargando a derrota.

Com o resultado, os comandados de Renato Portaluppi ficam na quinta posição e se distanciam da briga do G4. O Sport, por sua vez, vai a 33 pontos e fica a um de sair da zona do rebaixamento. Agora, os tricolores só pensam em Libertadores, contra o River Plate na terça-feira.

Um Grêmio desentrosado e desligado foi surpreendido logo na arrancada pelo Sport. Como se jogasse amistoso, o Tricolor deu espaços e viu os visitantes abrirem 2 a 0 ao natural. Depois disso, reagiu e equilibrou as ações, mas ainda saiu no prejuízo dos primeiros 45 minutos.

Depois da bola rolar, o Sport tomou a iniciativa e logo criou chances de gol. Antes do relógio virar, Michel Bastos tentou de fora da área, um chute, forte e assustou. Cinco minutos depois, o time pernambucano estava à frente do placar.

Sport abre vantagem

Kannemann fez falta em Cláudio Winck na direita e Michel Bastos se posicionou para a cobrança. O jogador do Sport levantou com precisão no primeiro pau e Jair subiu mais que Bressan para fulminar de cabeça o 1 a 0.

O Grêmio só foi concluir a gol aos 20 minutos. Douglas lançou Kaio na cara do gol, com tempo para chutar, ele preferiu recuar para Thonny Anderson. O garoto chutou forte, mas já sob forte marcação e carimbou a zaga. Bressan tentou em seguida, um chute de longe, que tinha endereço no canto esquerdo e Mailson fez grande defesa.

Na resposta do Sport, Matheus arrancou do meio-campo, driblou três marcadores gremistas e chutou na saída do goleiro. Paulo Victor viu a bola passar entre as pernas e morrer no fundo das redes com o 2 a 0.

Até ali, nada de positivo para tirar do primeiro tempo aos donos da casa. Aos 37, porém, Matheus Henrique dominou esquisito na frente da área e furou em bola. Teve sorte e conseguiu emendar um segundo chute. A bola cruzou certeira entre os marcadores e fulminou as redes para o 2 a 1.

O Tricolor cresceu e, aos 40, Douglas conseguiu lançar Capixaba na cara do gol. O lateral correu atrasado. No contra-ataque, Paulo Victor evitou o gol de Brocador, lançado na área sem marcação. O prejuízo era de um gol antes do intervalo.

O segundo tempo foi uma montanha-russa, com os ataques obtendo imensa vantagem sobre as defesas. A zaga do Grêmio, por sinal, fez água em momentos decisivos, comprometendo o resultado.

Grêmio iguala, mas erra em seguida

A equipe gremista teve o melhor começo possível, com uma penalidade máxima a seu favor aos cinco minutos. Madson foi lançado na área por Douglas, tentou progredir e foi empurrado. Juninho Capixaba bateu com categoria para anotar o 2 a 2 no canto direito.

Só que o Tricolor dormiu na saída de bola. Sander recebeu livre na esquerda e cruzou para Gabriel. Juninho não acompanhou e o jogador desviou livre para o fundo do gol o 3 a 2.

Lá foi o Grêmio correr atrás do empate novamente. Num jogo com disciplina defensiva quase nula, o Tricolor conseguiu igualar novamente aos 14 minutos. Matheus acionou Madson na área e o lateral tocou de primeira para Thonny Anderson. O atacante enquadrou o corpo e mandou de bico para o fundo do gol.

Só que a festa foi mais uma vez rapidíssima, sem chance de buscar a virada. Aos 18, o Sport estava novamente na frente. Jair correu nas costas da defesa, ninguém marcou e ele desviou para o fundo do gol o 4 a 3.

Renato mandou Jean-Pyerre, Marinho e Pepê para o tudo ou nada e o Tricolor pressionou bastante. Pepê quase igualou de novo aos 47, num chute de primeira, mas saiu desviado. Thonny Anderson teve a última chance, aos 50, subiu livre no cruzamento de Douglas, mas cabeceou para fora, sentenciando a derrota.

Compartilhe:

comentários