Blog do Juares | Bento Gonçalves: gestora da Corsan de Camaquã afirma “qualquer obra causa transtornos, especificamente de saneamento”

Camaquã-RS
03:58
19/11/2018

Blog do Juares | Bento Gonçalves: gestora da Corsan de Camaquã afirma “qualquer obra causa transtornos, especificamente de saneamento”

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Geral

Bento Gonçalves: gestora da Corsan de Camaquã afirma “qualquer obra causa transtornos, especificamente de saneamento”

Manutenção da adutora causou transtornos a moradores e comerciantes locais
08/11/2018 | 10h23 - Fonte: Daniel Oliveira - Blog do Juares / Foto: Daniel Oliveira
Compartilhe:

A equipe de reportagem do portal de notícias Blog do Juares, foi acompanhar as polêmicas envolvendo as últimas manutenções feitas pela Corsan, na Rua Bento Gonçalves em Camaquã. Comerciantes, moradores e autoridades envolvidas foram entrevistadas para melhor entendimento da situação. As obras ocorreram entre 01 de agosto a 25 de outubro.

Entenda o problema

As recentes trocas da adutora de água tratada da Rua Bento Gonçalves, têm gerado diversos transtornos para moradores e comerciantes locais. Dentre eles, a poeira, o desnivelamento da rua e o tráfego de veículos sendo interrompido repetidas vezes. Segundo a comunidade, mesmo após a finalização da obra, alguns incidentes ocorreram por consequência dos problemas com o acabamento da manutenção. Os comerciantes relatam que a poeira que permaneceu na rua, acabou afetando suas atividades e consequentemente influenciando negativamente nas suas vendas, além disso, o desnivelamento da rua tem causado quedas de ciclistas e motociclistas na rua.

Em entrevista, comerciante que não quis se identificar diz:

“Me afetou bastante, a questão do meu movimento caiu bastante, ficou muito tempo parado”.

“Teve casos de motociclistas passando aqui na frente, caindo aqui no chão em função do desnivelamento e do acúmulo de areia”.

Por que foi feita a manutenção da adutora?  

Segundo a gestora da unidade de saneamento de Camaquã, Claudia Viana, a manutenção da R. Bento Gonçalves é uma demanda antiga de Camaquã, “em torno de vinte anos” diz ela. A adutora da Bento Gonçalves abastece seis bairros, fazendo parte de um dos mais importantes sistemas de abastecimento de água do município. Uma das finalidades da manutenção é que o sistema precisava ser setorizado, para que quando houvesse rompimentos, os seis bairros não fossem afetados simultaneamente. Além disso, Cláudia destaca que em decorrência da rede obsoleta e o tráfego de veículos pesados que influenciavam na compactação do terreno em torno da adutora, o rompimento dos canos acontecia frequentemente, “Chegávamos a ter uma incidência de 5 rompimentos ao mês” relata ela.

O que a Corsan alega?

Em entrevista, Cláudia Viana afirmou que qualquer obra de saneamento causa transtornos, segundo ela, a empresa procurou conversar com a comunidade antes das obras começarem, o que parte dos moradores e comerciantes entrevistados negam. “Foi um incômodo por sessenta dias para toda via, para um beneficio de vinte a trinta anos”, ressalta Cláudia. Além disso, ela informou que vai procurar auxílio da prefeitura para fiscalização de alguns pontos onde a rua precisa ser reconstituída.

Leia a seguir trechos da entrevista com a Gestora:

Blog do Juares - A obra realizada foi executada pela equipe da Corsan ou é uma empresa terceirizada?

Cláudia Viana - É uma empresa contratada(terceirizada), é uma empresa que se cadastra via licitação pública, a empresa não nos atende somente aqui em Camaquã, atende toda região sul.

Blog do Juares - Em relação ao material anterior e atual, qual a troca que ocorreu?

Cláudia Viana - Foi trocado de fibrocimento para DEFoFo (polietileno), é um material mais resistente e maleável.

Blog do Juares - Quem é o responsável por fiscalizar a obra?

Cláudia Viana - Tem um engenheiro responsável, que é o engenheiro Marcio Moreira, que é chefe da coordenadoria operacional de Camaquã, ele também é fiscal dessa obra. Temos também o gestor do contrato, que é o engenheiro Mario Silva, de Rio Grande, que também veio fiscalizar a obra.

O Blog do Juares tentou entrar em contato com a Secretaria da Infraestrutura do município de Camaquã, buscando alguns esclarecimentos sobre a fiscalização das obras e também alguma previsão de início e término da pavimentação das ruas. A secretaria não demonstrou interesse em responder a equipe de reportagem.

veja mais imagens:

Bento Gonçalves: gestora da Corsan de Camaquã afirma “qualquer obra causa transtornos, especificamente de saneamento” Bento Gonçalves: gestora da Corsan de Camaquã afirma “qualquer obra causa transtornos, especificamente de saneamento”
Compartilhe:

comentários