Blog do Juares | Nilton Moreira - Estrada Iluminada

Camaquã-RS
15:33
18/03/2019

Blog do Juares | Nilton Moreira - Estrada Iluminada

Redes Sociais

Facebook Twitter Whats RSS
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS

Colunistas

Nilton Moreira - Estrada Iluminada

Nilton Moreira é inspetor de polícia do RS e mantém coluna com o título Estrada Iluminada em Jornais, Portais e Blogs. Telefone: (55) 99919 0332.

Estrada Iluminada: Gratidão a Elas

08/03/2019 | 16h08
Compartilhe:

Em razão de nossa crença, sabemos que Adão e Eva significam parâmetros para aprofundamento de estudos filosóficos, pois que tais figuras apenas simbolizam raça, povo, início de período, comportamento e não a criação do homem. Mas deixando de lado esses matizes de origem, tem um que é até certo ponto preconceituoso, quando em alguns livros menciona que a mulher foi feita de uma costela de adão, ou seja, demonstra uma total submissão, que para a época era até admissível uma colocação nestes termos, mas hoje acreditar nesta teoria é subestimar a Inteligência Suprema Causa Primeira de Todas as Coisas.

Jamais Deus iria criar um Ser humano para se submeter a outro. Quem acreditar nesta teoria de que a mulher descende do homem está totalmente equivocada, pois que Deus criou o Espírito que é o princípio inteligente do universo, e criou a matéria, está que é passível de transformação.

Esta semana estamos comemorando o Dia da Mulher, esta guerreira que possibilita que através de seu amor incomparável se proceda no Planeta à regeneração da humanidade, pois a cada nascimento de criança, é uma Alma que vem com melhores aptidões, conhecimentos e possibilita assim a evolução da Terra.

Se olharmos para o tempo, vamos ver que a Mulher evoluiu em todos os aspectos, e cada vez mais ocupa um espaço nos grandes seguimentos pelo mundo. Ela é capaz de conseguir êxito em certas atribuições com mais dinamismo que o homem, já que possui em si qualidades impares, como sensibilidade e capacidade de doação, pois exercita como mãe estas peculiaridades.

Vários poetas em algum momento exaltaram a Mulher. Um deles cantou através de um samba enredo e foi muito feliz, quando diz: “Mulher: avó, a mãe, a irmã, a companheira. Branca, negra, índia, guerreira... No campo ou nas cidades, no morro ou no asfalto, nas mais diversas atividades, a mulher vai falando mais alto...”.

A coragem da Mulher é de surpreender. Lembramos Aquela Mulher que há uns 2000 e poucos anos teve de tomar uma decisão angustiante para a época, quando teve de partir de sua terra para um local desconhecido para possibilitar dar a luz, efetivando a vinda ao mundo de um Bebê que se tornou o mais perfeito de todos os homens que passou pela Terra. Maria, mãe de Jesus não pensou duas vezes e partiu indo ter seu filho numa estrebaria, sabendo que assim Ele seria protegido.

A capacidade que uma Mulher tem de doar-se é incalculável. Não conseguimos avaliar a grandeza que existe em Seu íntimo, e nesta semana a Elas dedicada, procuremos todos pensar o quanto é importante termos a nosso lado Essa Figura, e rogamos a Deus para que as proteja e as intua cada vez mais guiar os passos de seus filhos com dinamismo, os preparando para o mundo.

E, num clima de gratidão, vamos elevar o pensamento por breves momentos para agradecer a todas as mulheres que fazem parte de nossa vida, sejam elas como o poeta diz mãe, irmã, companheira, pedindo para Elas proteção Divina, esteja neste Plano ou já no Plano Espiritual. Assim seja.

Compartilhe:

Estrada Iluminada: Carnaval, influências

01/03/2019 | 07h14
Compartilhe:

É carnaval. A euforia toma conta das mentes deixando grande quantidade de pessoas se levarem pelo turbilhão de emoções que aflora. Nos centros maiores se organizam multidões para experimentar o sintoma da alegria da matéria, onde corpos são expostos e o comportamento muitas vezes fica relegado a segundo plano.

Os grupos, cordões, blocos, escolas de samba chegam a se assemelhar a caravana de caninos que muitas vezes desfilam pelas nossas ruas, no ritual próprio da procriação, ignorando regras, conceito, e até a moral muitas vezes é deixada de lado, para envolver-se na atmosfera do samba.

É assim. Carnaval sempre foi assim. E o Brasil ocupa destaque no cenário mundial, pois só nosso povo tem a capacidade de formar passos rítmicos capazes de causar entusiasmo e envolver plateia, e como num passo de mágica, esquece-se das dificuldades, da falta de emprego, dos altos impostos, da elevada carga tributária que o presidente disse que vai diminuir.

Alucinógenos, álcool, drogas e energéticos em quantidade são consumidos, aumentando por demais a violência. As brigas domésticas se acentuam e a Lei Maria da Penha ocupa manchetes.

Da parte do Estado, é colocado em prática aparato de segurança e prestação de serviço adicional, pois o crime, acidentes e desastres atinge pico, tudo em nome de uma festa que tem a ver com a carne e que certamente repercutirá no espírito que somos em essência.

A sensualidade é ponto alto, mas quem ganha dinheiro mesmo são as grandes indústrias, as grandes marcas, que aproveitam o ensejo para vender mais. Nisso consiste o lado bom, pois beneficia a expansão de emprego, num momento delicado que vive nosso Brasil.

É bem provável que o carnavalesco não goste de nosso comentário, pois damos conotação ao carnaval de uma festa exagerada, mas é ocasião como esta que somos provados muitas vezes, pois os escândalos mencionados pelo Mestre se exaltam, principalmente quando adentramos a certos locais. André Luiz, Mentor Espiritual, certa ocasião falou que para entrarmos em determinados ambientes de baixo padrão vibratório, devemos estar bem preparados, pois podemos ficar com nossa mente imantada no local e nos prejudicarmos espiritualmente.

Mas por outro lado, o carnaval pode ser visto como festa alegre e com matizes sadios, em se tratando dos desfiles quando são homenageadas personalidades ou folclores, com narrativas criativas.

Do ponto de vista espiritual, os benfeitores são designados para trabalhar no sentido de proteger e atender os encarnados que se envolvem em desastres, acidentes, overdoses, sendo, portanto período de atarefamento para esses amigos espirituais.

Vamos então manter nosso pensamento elevado neste período de momo e pedir a Jesus, proteção para a nossos lares, familiares, nos livrando das influências negativas que possam a vir nos assenhorar.

Compartilhe:

Estrada Iluminada: Deve ser chamamento

22/02/2019 | 22h36
Compartilhe:

Temos acompanhado nestes últimos dias catástrofes como a de Brumadinho, alojamento do clube Flamengo, acidente com personalidade famosa como a do jornalista Ricardo Boechat, e certamente neste momento que estamos preparando este artigo ou que o amigo leitor assíduo da coluna Estrada Iluminada, lê este artigo no Blog do Juares, está acontecendo pelo mundo tragédias, desastres, calamidades, acidentes diversos, que acabam ceifando vidas bruscamente.

De fato, estes acontecimentos chocam todos nós que acompanhamos o desenrolar dos noticiários, mas são mais tristes naquelas comunidades que se vinculam e para pessoas próximas, amigos e familiares.

E nos perguntamos o motivo pelo qual Deus deixa que tais acontecimentos ocorram, sendo Ele venerado por todos como bondoso? E respondemos que apesar de bondoso, é justo, e em algum momento no futuro, quem ainda não chegou à conclusão do motivo pelo qual acontecem tais tragédias, chegará.

É verdade também que para entendermos os objetivos do Criador, temos de evoluir a um patamar satisfatório de intelectualidade, pois que hoje ainda estamos numa escala evolutiva bastante inferior perante a Criação.

Por outro lado, cada um de nós é uma individualidade, pois como disse o filósofo Léon Denis, somos uma Centelha Divina projetada no mundo material, dai concluímos que cada um de nós tem a sua história.

Também devemos considerar que cada um tem um tempo para permanecer na Terra, e quando este tempo se esgota, retornamos à Pátria Espiritual, e a maneira de como acontece esse passamento está relacionado à história de cada um, tanto dos que se vão, como dos que se envolvem emocionalmente com o acontecido.

Mas acima de tudo, as tragédias ensejam um objetivo maior que é de nos chamar a atenção. Dar aquele chamamento de que somos muito frágeis e impotentes perante os desígnios do Pai Maior.

O homem ainda não conseguiu, embora esteja no século XXI, entender o que significa ter a oportunidade de viver neste Planeta! Não parou para pensar o motivo pelo qual está aqui. Já não falo de nos questionarmos de onde viemos e para onde vamos. Tem gente que pensa que veio ao mundo a passeio, e faz da sua vida um verdadeiro desfile através dos anos, sem nada de importante realizar no campo da solidariedade por exemplo.

O homem esquece o que aconteceu no passado, onde eram colocadas pessoas em grandes arenas para serem devoradas pelas feras, simplesmente a título de diversão! Será que estes acontecimentos tristes que vivenciamos atualmente não tem alguma relação com o pretérito? Não seriam os resgates como muitos comentam?

Enquanto o amor ficar relegado apenas a questões de interesse econômico, sexual, interesseiro e outros matizes sem relevância, as angústias deverão nos assolar, pois certamente está nisto contido o chamamento para que despertemos para algo grandioso. Pensemos nisso.

Compartilhe:

Estrada Iluminada: Palavras proferidas

15/02/2019 | 08h40
Compartilhe:

Uma boa palavra auxilia sempre. Às vezes, supomo-nos sozinhos e proferimos inconveniências. Desajudamos quando podíamos ajudar. É preciso aproveitar oportunidades. Falar é um dom de Deus. Se abrirmos a boca para dizer algo, saibamos dizer o melhor. A pequena assembleia ouvia atenta a palavra de Sálus, o instrutor espiritual que falava pelo médium em uma reunião espírita.

Não adianta repetir frases inúteis. E é sempre falta grave conferir saliência ao mal. Comentemos o bem. Destaquemos o bem. - Dentre todos os presentes, Belmiro Arruda, escutava em silêncio.

Decorridos alguns dias, Arruda, nas funções de pedreiro-chefe, orientava o término da construção de grande recinto. O enorme salão parecia completo. Tudo pronto. Acabamento esmerado. Pintura primorosa. - Experimentemos a acústica, disse o engenheiro superior. E virando-se para Belmiro disse: - Grite algo. Arruda, recordando a lição, bradou: - Confia em Jesus!... Confia em Jesus!...

O som estava admiravelmente distribuído. Os operários continuavam na sua faina, quando triste homem penetra o recinto. Cabeleira revolta. Semblante transtornado. - Quem mandou confiar em Jesus? – perguntou. Alguém aponta Belmiro, para quem ele se dirige, abrindo os braços.

- Obrigado, amigo! – exclamou. E mostrando um revólver: - Ia encostar o cano no ouvido, entretanto, escutei seu apelo e sustei o tiro... Queria morrer no terreno baldio da construção, mas sua voz acordou-me... Estou desempregado há muito tempo, e sou pai de oito filhos... Jesus, sim! Confiarei em Jesus!...

Arruda abraçou-o, de olhos úmidos.

O caso foi conduzido ao conhecimento do diretor do serviço. E o diretor visivelmente emocionado estendeu a mão ao desconhecido e falou: - Venha amanhã. Pode vir trabalhar amanhã.“

Esta narrativa consta do livro A Vida Escreve, do saudoso irmão Waldo Vieira.

Realmente muito mais do que pensamos, nossas atitudes e palavras ecoam, por isso é importante termos equilíbrio constante, pois assim como influenciamos para o bem podemos ser coniventes com o mal.

Jesus certa ocasião nos disse que o mal é o que sai pela boca, referindo-se as palavras que muitas vezes são ditas sem pensar.

Quantas pessoas magoamos às vezes sem querer, quando proferimos algum comentário desprestigioso!

A palavra contém uma energia que pode concorrer tanto para o bem como para o mal. Chico Xavier dizia: Se não tivermos uma palavra que auxilie é melhor ficarmos de boca fechada.

Assim devemos perseverar amigos.

Compartilhe:

Estrada Iluminada: Só rezar não adianta

08/02/2019 | 08h50
Compartilhe:

Às vezes reclamamos da vida que levamos, isso em razão de ver que muitas pessoas ao nosso redor têm uma vida aparentemente melhor que a nossa, ou talvez menos ruim. De fato é comum em algum momento nos pegarmos avaliando a vida dos outros e até esquecemos um pouco da nossa.

Uma das perguntas que faço sempre para as pessoas que chegam ao nosso grupo de estudos é o que ela está fazendo para resolver o momento difícil pelo qual está passado. Interessante que a resposta mais utilizada é não sei ou estou rezando. Ora o não saber é algo bastante complexo, pois demonstra já que a pessoa está totalmente perdida em seus propósitos, mas responder alegando que está rezando, também não é uma providência que fará com que o momento difícil seja resolvido.

Mas alegam que Deus é poderoso e rezando vai ser resolvida a questão! Não é bem assim, se fosse resolvido qualquer impasse desta vida proferindo oração, religiosos que vivem em recolhimento, por exemplo, não teriam problemas! Deus de fato é poderoso e poderia num piscar de olhos mudar nossa vida se quisesse, mas isto não acontece, pois Deus também é justo e quando Sua justiça se faz presente eclode em nossa vida as dificuldades.

O que nos acontece hoje é um reflexo das vidas passadas, de nossos comportamentos com pessoas que já convivemos. Soma-se a esse reflexo, a nossa capacidade de praticar atitudes errôneas, promovendo muitas vezes discórdia, maldades, maledicências e transgressões a própria Lei Divina que está encrustada em nossa consciência.

É normal termos de passar certos momentos difíceis, resgatando situações de outras vidas, mas ao nos depararmos com as primeiras dificuldades nos rebelamos e acabamos desagradando a Lei Divina e passamos a tomar atitude equivocada que vai piorar nossa situação. Fica então o fardo pesado demais!

Deixemos de lado o reclamar da vida. Façamos sim uma análise do que está acontecendo conosco. Procuremos identificar se pelo nosso comportamento diário não demos causa ao mal que está nos afligindo! Oremos para que sejamos ajudados pelos benfeitores espirituais, Mensageiros de Deus para que nos socorram e nos intuam a seguir o melhor caminho e tomar a atitude mais coerente!

Procuremos resolver um problema de cada vez. Tentar enfrentar vários fica difícil e podemos não obter êxito. Após resolver um, passemos então para o outro e assim por diante. Rezemos, oremos, façamos preces, mas tenhamos a capacidade pelo menos de tentar não incorrer, nos mesmos erros, pois do contrário nossa oração não valerá de nada.

Deus quer atitude nossa, trabalho para o melhoramento moral, esforço nas decisões. Fomos Criados para evoluir e não ficarmos de “mi mi mi” como se diz.

Façamos a nós mesmos a pergunta: o que estou fazendo de prático para superar o momento difícil pelo qual estou passando. Só orar e ficar esperando que a solução “caia do céu” não vai resolver. Energia amigos. Energia.

Compartilhe: