Colunistas

Igor Garcia - VeloPAPO

Igor Garcia - VeloPAPO

Igor Garcia, camaquense, radialista, criador de conteúdo e jornalista MTb: 0019997/RS
Criador, produtor e apresentador dos programas: VeloPAPO e Prato Feito pela @velopapo no Instagram.
Velocidade, tempero, adrenalina e competição você sentirá por aqui.

Nicolas Giaffone e Felipe Barrichello participaram do VeloPAPO

22/04/2022 - 08h54min Igor Garcia - VeloPAPO

Na última quarta-feira (20) os pilotos da Fórmula 4 Brasileira, Nicolas Giaffone e Felipe Barrichello participaram do VeloPAPO com o jornalista e criador de conteúdo Igor Garcia.

Nick e Pipe carinhosamente se chamam, por se conhecerem desde crianças e andaram juntos ao longo do kart, fazem parte de duas das famílias mais tradicionais do automobilismo brasileiro.

Os meninos de 16 e 17 anos, iniciaram suas trajetórias no kart aos 4 anos de idade, em 2022, farão parte do primeiro grid da Fórmula 4 Brasileira, que contará com mais 16 pilotos, divididos em 4 equipes.

KTF Sports (Chefe Enzo Bortoleto) – Luan Lopes, Álvaro Yoon-Cho, André Novaes, Richard Annunziata;

Full Time Sports (Chefe Luca Bassani) – Ricardo Gracia, Pedro Clerot, Fernando Barrichello, Nelson Neto;

TMG Racing (Chefe Thiago Meneghel) – Lucca Zucchini, Aurelia Nobels, Nicholas Monteiro, Lucas Staico;

Cavaleiro Sports (Chefe Beto Cavaleiro) – Felipe Barrichello Bartz, Nicolas Giaffone, Vinícius Tessaro, João Tesser.

O campeonato será disputado em 6 rodadas triplas com inicio no mês de maio no Autódromo de Velocitta em São Paulo, passando por Brasília e Interlagos no mês de junho, voltando ao Velocitta em agosto, chegando em Goiânia no mês de outubro e finalizando a primeira temporada da F4 Brasileira no mês de novembro no remodelado Autódromo de Brasília.

Giaffones e Barrichellos

Nicolas Giaffone é filho do multicampeão de automobilismo Felipe Giaffone, atualmente comentarista de Fórmula 1 da TV Bandeirantes e do canal BandSports. Felipe é o maior ganhador da Fórmula Truck nos últimos anos, sendo campeão em 2007, 2009, 2011 e 2016, e vice em 2010 e 2012. Em 2017 foi campeão da Copa Truck, o piloto também competiu na Fórmula Indy, chegando na categoria em 1996, no ano 2000, venceu a corrida de Michigan, terminando o campeonato em quarto lugar. Em 2002 venceu uma corrida novamente na Fórmula Indy pilotando pela MoNunn no oval do Kentucky. Neste mesmo ano finalizou o campeonato em quarto lugar, marcando sua melhor temporada em sua passagem pela Formula Indy.

Felipe Barrichello é sobrinho do grande Rubinho Barrichello, um dos pilotos com maior tempo de Fórmula 1 da história. Rubinho disputou o mundial de F1 de maneira ininterrupta, entre os anos de 1993 e 2011, tendo se tornado também um dos pilotos mais experientes da história da categoria. Ele também foi presidente da Grand Prix Drivers' Association (GPDA) uma representação dos pilotos de Fórmula 1. Desde 2014, Rubens Barrichello também é um dos apresentadores do programa Acelerados, em seu formato de internet (pelo Youtube) e na televisão, atualmente no ar pela Band.

Barrichello pilotou pela Scuderia Ferrari de 2000 a 2005, como companheiro de equipe de Michael Schumacher, desfrutando de um grande sucesso, sagrando-se vice-campeão em 2002 e 2004. A primeira aposentadoria de Schumacher no final de 2006 fez de Barrichello o piloto mais experiente do grid e, no Grande Prêmio da Turquia de 2008, quando ele atingiu a marca de 257 largadas, tornando-se o piloto com maior número de corridas disputadas na Fórmula 1. Em 2010, no Grande Prêmio da Bélgica de 2010, atingiu a incrível marca de 300 GPs disputados. Barrichello conquistou a centésima vitória brasileira na Fórmula 1, no Grande Prêmio da Europa de 2009.

Após competir pela Brawn GP na temporada de 2009, ele foi confirmado para 2010 na equipe Williams, e teve seu contrato renovado para o campeonato seguinte. Em 2011, Rubens disputou sua 19.ª temporada, tornando-se o piloto com maior número de temporadas ininterruptas disputadas. Em 2012, após ser substituído na Williams por Bruno Senna, Barrichello não encontrou oportunidade em outra equipe e, por essa razão, não disputou o campeonato. Com isso, ele correu na Fórmula Indy em 2012, e no fim do mesmo ano disputou três etapas na Stock Car Brasil.

Em 2014, Rubinho tinha um acerto para realizar corridas de despedida da F1 pela Caterham, inclusive o GP Brasil. Em 2014 também sagrou-se campeão da Stock Car Brasil, em seu segundo ano completo na categoria.

Em 2015, sagrou-se campeão Sul-Americano de Kart Rotax e quarto colocado no Mundial dessa categoria, correndo ao lado dos mais jovens no mesmo nível de competitividade.

MAIS COLUNAS

MIX BEBIDAS
MIX BEBIDAS
Ouça a BJ Rádio Web

Está claro demais aqui? O Blog do juares agora conta com o modo escuro. Aperte na lâmpada e apague a luz!