Geral

Áreas da Amazônia que deveriam ter 'desmatamento zero' perdem 6 cidades de SP em três décadas

Em 1985, elas representavam 47% da área de floresta natural do bioma; hoje, o índice chega a 53%. No Pará, entorno da Floresta Nacional do Tapajós vive pressão da soja e pecuária
21/05/2019 - 10h42min Corrigir

Áreas protegidas na Amazônia perderam o equivalente a seis cidades de São Paulo em vegetação em três décadas. Foram 953 mil hectares desmatados em unidades de Conservação (UCs), terras indígenas (TIs) e quilombolas que deveriam ter permanecido integralmente preservados.

Cercadas por territórios com taxas ainda maiores de desmatamento, essas áreas não passaram ilesas às pressões crescentes sobre o bioma, mas ganharam importância: hoje são responsáveis por preservar mais da metade da floresta.

Em 1985, elas representavam 47% da área de floresta natural da Amazônia; hoje, o índice chega a 53%, de acordo com monitoramento de satélite. Nesta semana, o Desafio Natureza do G1 publica uma série de reportagens sobre o desmatamento no bioma, o impacto da criação de infraestrutura e bons exemplos de interação com a floresta.

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA BOM PASTOR
CIPEX IDIOMAS
FESTA DE SÃO JOÃO
TIC-TAC
SERVI
Studio Master
ADRIANO CONRADO
MIX BEBIDAS
ROGÉRIO CALÇADOS
FUNERÁRIA JARDIM
SPEED CAR
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
Vencato Casas
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
PEGLOW
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +