Geral

Áreas da Amazônia que deveriam ter 'desmatamento zero' perdem 6 cidades de SP em três décadas

Em 1985, elas representavam 47% da área de floresta natural do bioma; hoje, o índice chega a 53%. No Pará, entorno da Floresta Nacional do Tapajós vive pressão da soja e pecuária
21/05/2019 - 10h42min Corrigir

Áreas protegidas na Amazônia perderam o equivalente a seis cidades de São Paulo em vegetação em três décadas. Foram 953 mil hectares desmatados em unidades de Conservação (UCs), terras indígenas (TIs) e quilombolas que deveriam ter permanecido integralmente preservados.

Cercadas por territórios com taxas ainda maiores de desmatamento, essas áreas não passaram ilesas às pressões crescentes sobre o bioma, mas ganharam importância: hoje são responsáveis por preservar mais da metade da floresta.

Em 1985, elas representavam 47% da área de floresta natural da Amazônia; hoje, o índice chega a 53%, de acordo com monitoramento de satélite. Nesta semana, o Desafio Natureza do G1 publica uma série de reportagens sobre o desmatamento no bioma, o impacto da criação de infraestrutura e bons exemplos de interação com a floresta.

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA JARDIM
RÁDIO SÃO JOSÉ
Promoshare Sperotto
MA EXCURSÕES
Vencato Casas
TAXISTAS APP
FORMATTA RH
PRODUTORA DIAMOND
SUPER SÃO JOSÉ
ROGÉRIO CALÇADOS
SERVI
ADRIANO CONRADO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ECONÔMICA MÓVEIS E ELETRO
Lucas Imobiliária
PEGLOW
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +