Polícia

Polícia usará câmeras de segurança para tentar identificar suspeito de ataques com ácido

Pelo menos cinco pessoas foram atacadas até agora na zona Sul de Porto Alegre
22/06/2019 - 14h38min Corrigir

O delegado Luciano Coelho, responsável pelas investigações referentes a cinco ataques com ácido em Porto Alegre, afirma que a polícia busca pistas através de imagens de câmeras de segurança. Até agora, o veículo usado não pode ser identificado, tampouco há um retrato-falado do suspeito. Desde quarta-feira, pelo menos quatro mulheres e um homem foram atacados com a substância corrosiva.

“A gente já está em posse das imagens, mas ainda não temos nada conclusivo”, disse Coelho. Além disso, depoimentos das vítimas e testemunhas estão sendo tomados, e a perícia trabalha para identificar o tipo de líquido usado nos ataques. A principal suspeita é de que se trate de ácido de bateria veicular.

Os ataques ocorreram de duas formas. O primeiro caso ocorreu na noite de quarta-feira, quando um homem, de bicicleta, surpreendeu Bruna Machado Maia, de 27 anos, na rua Santa Flora, bairro Nonoai. Ela fazia o caminho de volta para casa, após o trabalho. A vítima relata que ele se aproximou e gritou “olha a água” antes de jogar o líquido.

Um veículo Hyundai foi identificado nas imagens de câmeras, mas a placa não pode ser analisada. Até o fechamento desta reportagem a polícia não havia registrado novos casos semelhantes na cidade.

MAIS NOTÍCIAS

ROGÉRIO CALÇADOS
RÁDIO SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA BOM PASTOR
Lucas Imobiliária
OBA OBA
ADRIANO CONRADO
PEGLOW
FUNERÁRIA JARDIM
FORMATTA RH
ECONÔMICA MÓVEIS E ELETRO
Petroman
SPEED CAR
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ELETRO CLIC
SUPER SÃO JOSÉ
JOMAR GÁS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +