Política

Bolsonaro diz que 'cocozinho petrificado em índio' impede licenciamento de obras em passagem pelo RS

Presidente visitou obras de duplicação da BR-116. Na semana passada, ele havia sugerido a repórter fazer 'cocô dia sim, dia não' para reduzir poluição ambiental
13/08/2019 - 07h18min Corrigir

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nessa segunda-feira (12) que encontrar "cocozinho em índio" impede a realização de obras. Ele se referia à concessão de laudo ambiental para obras pela Funai, durante entrevista realizada após a cerimônia de inauguração de um trecho duplicado da BR-116, em Pelotas, Região Sul do RS.

Segundo Bolsonaro, a obra de construção de um terminal de contêineres no Paraná está parada devido à necessidade de licenciamento ambiental pela Funai. "Há anos o terminal de contêiner do Paraná, se não me engano, não sai do papel porque precisa agora também de um laudo ambiental da Funai. O cara vai lá e se encontrar, já que tá na moda, um cocozinho petrificado em índio, já era, não pode fazer mais nada ali", afirmou.

"Temos que acabar com isso no Brasil, integrar o índio à sociedade e buscar o projeto pro Brasil", finalizou o presidente.

Na semana passada, Bolsonaro havia respondido a um repórter que havia questionado se era possível crescer com preservação durante entrevista em Brasília, afirmando: "é só você deixar de comer menos um pouquinho. Quando se fala em poluição ambiental, é só você fazer cocô dia sim, dia não que melhora bastante a nossa vida também, está certo?"

O presidente veio ao Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (12) para participar da inauguração de mais um trecho da duplicação da BR-116, em uma localidade chamada Corrientes, em Pelotas.

Depois, a comitiva seguiu para outro trecho em obras, em Barra do Ribeiro, Região Metropolitana de Porto Alegre. Ele anunciou um repasse de R$ 100 milhões para a estrada, cuja duplicação deve ser concluída em 2021.

Também durante a visita, presidente afirmou que não quer "irmãos argentinos fugindo para cá", após derrota de Mauricio Macri nas eleições primárias do país vizinho. "Se essa 'esquerdalha' voltar aqui na Argentina, nós poderemos ter, sim, no Rio Grande do Sul, um novo estado de Roraima", disse.

Por fim, Bolsonaro afirmou que pretende acabar com os radares móveis no país já na semana que vem.

MAIS NOTÍCIAS

ALEXANDRE AR CONDICIONADO
OLIDATA
FUNERÁRIA JARDIM
Petroman
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ELETRO CLIC
RÁDIO SÃO JOSÉ
ART MÓVEIS
PEGLOW
JOMAR GÁS
Lucas Imobiliária
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ADRIANO CONRADO
JENIFER
SUPER SÃO JOSÉ
GRÁFICA.COM
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +