Polícia

Homem que era procurado por atirar na ex-companheira em São Leopoldo se apresenta à polícia e é preso

Conforme delegado, suspeito confessou autoria e disse que está arrependido
13/08/2019 - 15h54min Corrigir

O homem que era procurado por atirar na ex-companheira dentro de uma loja em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, se apresentou à polícia no fim da manhã desta terça-feira (13), e foi preso. O crime ocorreu no dia 7 de agosto. Ele teve a prisão preventiva decretada no mesmo dia e estava foragido.

Acompanhado de um advogado, o suspeito foi até a 2ª Delegacia de Polícia da cidade por volta das 11h. Conforme o delegado Rodrigo Zucco, ele confessou extraoficialmente que cometeu o crime, e disse estar arrependido.

"Ele disse que agiu pela emoção, teria descoberto uma traição da mulher e disse que estava sob efeito de álcool. Teria bebido por volta das 11h da manhã", relata o delegado.

O homem contou ainda que jogou a arma dentro de um rio. Segundo Zucco, o suspeito será encaminhado para a Delegacia de Homicídios, onde será ouvido pelo delegado Ivair Matos Santos.

Depois, conforme Zucco, o homem será levado para a Cadeia Pública de Porto Alegre.

O caso

A mulher de 20 anos foi baleada dentro da loja em que ela trabalha, no Centro de São Leopoldo. O tiro atingiu o rosto dela. Ferida, a jovem foi encaminhada para o Hospital Centenário, passou por cirurgia e teve alta no último fim de semana.

O delegado Zucco relatou que a mulher e o suspeito tiveram um relacionamento de dois anos e estavam separados há cerca de três semanas.

"Eles são moradores de Novo Hamburgo, mas ela trabalha em São Leopoldo. Ela já vinha relatando casos de agressão para a polícia", afirma o delegado.

A jovem falou à RBS TV após ter tido alta.

"Quando ele comprou a arma, eu falei pra minha mãe 'acho que agora é o momento da gente se separar'. Porque daí não era só eu e ele. Tinha uma coisa que poderia me machucar", revela.

Ela procurou a polícia e conseguiu uma medida protetiva que impedia a aproximação do ex-namorado. Mas acabou sendo atacada. Um vídeo, divulgado pela polícia na semana passada, mostra o suspeito fugindo do local do crime.

"Ele me abordou, querendo meu telefone. Porque em todo o momento ele achou que eu tinha uma outra pessoa. Que eu tinha arrumado alguém. E aí eu disse: 'Não. Não vou te dar porque eu tenho medida protetiva'. Eu pensei que eu chamaria a polícia e aí ficaria tudo bem. E aí não foi isso que aconteceu", narra.

Ao obter a medida protetiva, a jovem decidiu voltar ao trabalho após ficar duas semanas escondida, com medo das ameaças do ex, como contou a mãe dela.

"Eu tentava esconder ela. Ela ficava um pouco na casa do pai, um pouco na minha, na da irmã. E quando saiu a medida protetiva, ela pensou: 'Agora eu estou segura, vou poder voltar a trabalhar e ter minha vida normal'. Mas infelizmente, né...", lembra a mãe.

MAIS NOTÍCIAS

PEGLOW
Vencato Casas
FUNERÁRIA BOM PASTOR
SUPER SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ROGÉRIO CALÇADOS
ADRIANO CONRADO
Lucas Imobiliária
JOMAR GÁS
FORMATTA RH
Petroman
FUNERÁRIA JARDIM
MA EXCURSÕES
SERVI
TAXISTAS APP
ELETRO CLIC
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +