Justiça

Justiça concede liberdade provisória a preso do massacre de Suzano

Detenção provisória ocorreu por fornecimento de munição aos autores dos assassinatos
19/11/2019 - 16h10min Corrigir

O Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu liberdade provisória a Márcio Germando Masson, acusado de fornecer a munição utilizada pelos dois autores do massacre de Suzano, em março passado.

Como também responde por porte ilegal de munição, Márcio ainda permanece preso. A defesa do acusado, no entanto, já pediu a revogação de sua prisão preventiva, com a alegação de que não há provas contundentes da participação nos crimes de homicídio.

No pedido, a defesa argumenta que Márcio é casado, proprietário de uma clínica, tem filhos, domicílio fixo e é réu primário, sem antecedentes criminais. A 2ª Vara Criminal do Fórum de Suzano considerou as alegações e foi favorável ao pedido.

Wendell Ilton Dias, advogado de Márcio, informou à reportagem que o caso responde a dois processos: o primeiro, por homicídio, é referente ao massacre na E.E. Raul Brasil, em Suzano; já o segundo é por porte ilegal de munição, pois durante as ações de busca e apreensão em sua residência, a polícia encontrou munições.

Márcio Germano é um dos quatro presos das investigações decorrentes das investigações sobre o massacre em Suzano. Além deles, há um menor apreendido na Fundação Casa, tido como um dos mentores que crime que ocorreu em 13 de março.

MAIS NOTÍCIAS

RESTAURANTE COME COME
RÁDIO SÃO JOSÉ
PADARIA ESTRELA
ART MÓVEIS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ELETRO CLIC
SUPER SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
OLIDATA
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ROGÉRIO CALÇADOS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +