Economia

PIB cresce 0,6% no terceiro trimestre, aponta IBGE

Na comparação com o terceiro trimestre de 2018, a alta foi de 1,2%
03/12/2019 - 10h12min Corrigir

O Produto Interno Bruto (PIB) nacional aumentou 0,6% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior, de acordo com o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais divulgado nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O PIB do período totalizou R$ 1,84 trilhão.

Na série histórica, no entanto, a taxa ainda está 3,6% abaixo do pico da série, atingido no primeiro trimestre de 2014. A agropecuária apresentou a maior expansão (1,3%), mas o maior impacto no PIB vem dos serviços, pelo maior peso, com avanço de 0,4%. Já a indústria cresceu 0,8%.

Na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, o aumento foi de 1,2%, a décima primeira alta consecutiva nesta base de comparação. No acumulado do ano, o crescimento foi de 1%.

A taxa de investimento no terceiro trimestre foi de 16,3% do PIB, a mesma que foi observada no mesmo período do ano anterior. Já a taxa de poupança foi de 13,5%.

O crescimento da indústria se deve à expansão de 12% no setor extrativo, puxado pelo crescimento da extração de petróleo, e de 1,3% na construção. Já a atividade de eletricidade e gás, água, esgoto e gestão de resíduos recuou 0,9%, enquanto a indústria de transformação caiu 1%.

Serviços

Entre os serviços que puxaram a elevação do PIB, podem ser citadas as atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados com aumento de 1,2% no período, comércio, que registrou crescimento de 1,1%.

Também apresentaram resultados importantes informação e comunicação (1,1%) e atividades imobiliárias (0,3%). Apresentaram recuo as atividades de transporte, armazenagem e correio (-0,1%) e administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade social (-0,6%).

Enquanto o consumo das famílias cresceu 0,8% no terceiro trimestre, as despesas de consumo do governo recuaram em 0,4% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

“Os investimentos vêm crescendo, puxado pela construção, que havia caído 20 trimestres consecutivos e desde o trimestre anterior mostra recuperação. O consumo das famílias também cresceu, enquanto as despesas do governo – incluindo pessoal e demais gastos, exceto investimentos -, caem em todas as esferas em função das restrições orçamentárias”, analisa a coordenadora de Conta Nacionais do IBGE, Rebeca Palis.

No que se refere ao setor externo, as exportações de bens e serviços retraíram 2,8%, enquanto as importações de bens e serviços cresceram 2,9% em relação ao segundo trimestre de 2019.

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA CONCÓRDIA
Petroman
RÁDIO SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
ART MÓVEIS
SKY INFOPARTNERS
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
LAVAGEM FERNANDES
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ROGÉRIO CALÇADOS
BRICK DO TOMAZ
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
GRUPO WHATSAPP
OLIDATA
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +