Rural

Defesa Civil distribui reservatórios móveis de água para amenizar efeitos da estiagem em Cerro Grande do Sul

No total, 22 cidades já foram beneficiadas com o empréstimo 32 unidades de reservatórios de água móveis
06/01/2020 - 13h36min Governo do Estado do Rio Grande do Sul Corrigir

Para amenizar os efeitos da estiagem em diversos municípios do Rio Grande do Sul, a Defesa Civil Estadual distribuiu, preventivamente, reservatórios móveis para as comunidades mais afetadas com a falta de chuva. No total, 22 cidades já foram beneficiadas com o empréstimo 32 unidades de viniliq pipa (reservatório de água móvel). A estiagem se caracteriza como um período prolongado de ausência de chuva, em que a perda de umidade do solo é superior a sua reposição.

Os reservatórios de água móveis com capacidade de 3,5 mil litros são utilizados para o abastecimento de moradores em bairros e área rural. No sábado (4/1), o município de Cerro Grande do Sul recebeu três unidades de viniliq pipa, que irão distribuir água para 400 moradores do distrito de Garambeu.

Segundo o coordenador Estadual de Defesa Civil, coronel Júlio César Rocha Lopes, "a Defesa Civil está realizando reuniões com os órgãos envolvidos e prestando suporte para municípios nas ações de prevenção a estiagem. Também estamos agilizando os processo para homologação junto ao Estado".

Situação de emergência

Camaquã já decretou emergência em função da falta de chuva, assim como o município de Chuvisca. Maquiné abriu protocolo no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD), mas ainda precisa preencher formulários e inserir documentos para dar andamento ao processo.

A partir da decretação de situação de emergência, o município tem 20 dias para conclusão do processo que possibilita a homologação por parte do Estado e o reconhecimento pela União.

Como minimizar os danos da estiagem:

– Construir açudes para irrigação e uso por animais;
 Construir ou instalar cisternas, tanto na área rural quanto urbana;
 Evitar colocar lixo ou poluir rios, riachos e arroios;
 Diversificar culturas, principalmente na propriedade familiar, e desenvolver práticas de manejo que visam garantir a subsistência alimentar da pequena propriedade;
 Poupar água sempre e, nos períodos de estiagem, evitar o uso desnecessário.

MAIS NOTÍCIAS

ELETRO CLIC
RÁDIO SÃO JOSÉ
SUPER SÃO JOSÉ
ART MÓVEIS
ADRIANO CONRADO
ROGÉRIO CALÇADOS
PADARIA ESTRELA
RESTAURANTE COME COME
OLIDATA
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +