Geral

Defesa Civil de Camaquã reúne-se com setores da agricultura

Reunião foi para tratar assuntos de reconhecimento e homologação do decreto de Situação de Emergência
16/01/2020 - 15h58min Prefeitura de Camaquã Corrigir

Nesta quinta-feira (16), o prefeito em exercício e coordenador da Defesa Civil em Camaquã, Jair Martins, esteve reunido em seu gabinete com o Coordenador Estadual da 4ª CREPDEC, Tenente Coronel, Leonardo Nunes e representantes da Emater, AUD, Sintraf e Corpo de Bombeiros, além dos secretários Rafael de Moura e Luis Carlos Evangelista, como também representante da Secretaria de Desenvolvimento Social e o Coordenador Político, Diego Garcia, para tratar assuntos referentes a estiagem que trouxe prejuízos ao setor agrícola em Camaquã.

Um dos assuntos tratados foi os procedimentos necessários para o processo de reconhecimento e homologação do Decreto nº 22.950, de 02 de janeiro de 2020, o qual declara situação de emergência nas áreas do município de Camaquã.

Também foi tratado sobre futuros projetos de prevenção a estiagem que possa a vir ocorrer na região.

A Estiagem se caracteriza como um período prolongado de ausência de chuva, em que a perda de umidade do solo é superior a sua reposição.

Neste momento o município tem o prazo de 20 dias a partir da decretação da situação de emergência para a comprovação das perdas junto ao Governo do Estado e Federal.

Quais os efeitos da estiagem?

Pode ocorrer o racionamento de água disponível para consumo humano e animal;

Prejuízos à agricultura e à pecuária;

Redução da quantidade de água disponível nos reservatórios e, dependendo da intensidade, também a disponibilidade de água subterrânea;

A diminuição da umidade do ar pode afetar a saúde humana.

Quando ocorre a estiagem?

A Estiagem inicia sem nenhum anúncio por parte de fenômenos climáticos ou hidrológicos;

Pode estar associada ao efeito “la niña” na região Sul do Brasil;

Ocorre de maneira menos perceptível que os demais, a sua progressão é mais lenta e sua duração maior;

Pode atingir grandes proporções e ter sua recuperação de modo lento.

Como agir para minimizar os danos causados pela estiagem?

Construção de açudes para utilização de animais e irrigação;

Construção ou instalação de cisternas, para captação e uso de água da chuva, tanto na área rural, quanto urbana;

Evitar colocar lixo ou poluir rios, riachos e arroios;

Diversificar culturas, principalmente na propriedade familiar e desenvolver práticas de manejo que visam garantir a subsistência alimentar da pequena propriedade;

Poupar água sempre e, nos períodos de estiagem, evitar uso desnecessário, que pode conduzir ao racionamento;

Participe, junto com a sua comunidade, da elaboração de um plano de contingência com um sistema de alarme.

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA BOM PASTOR
ELETRO CLIC
ART MÓVEIS
PADARIA ESTRELA
RESTAURANTE COME COME
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
OLIDATA
ADRIANO CONRADO
SUPER SÃO JOSÉ
RÁDIO SÃO JOSÉ
ROGÉRIO CALÇADOS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +