Geral

Mês da Visibilidade Trans é celebrado pelo governo do RS

Programação do Mês da Visibilidade Trans ocorre de 22 a 31 de janeiro, reunindo as secretarias da Cultura; de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos; da Educação; de Planejamento, Orçamento e Gestão; e de Segurança Pública
20/01/2020 - 08h16min Rafael Varela/Ascom Sedac Corrigir

No mês em que se celebra no Brasil o Dia da Visibilidade Trans (29 de janeiro), diversas secretarias do Rio Grande do Sul se reuniram a fim de realizar atividades para a comunidade trans e propor reflexões sobre identidade de gênero, liberdade e direitos humanos. A data foi criada em 2004, quando, pela primeira vez, travestis e transexuais foram ao Congresso Nacional cobrar dos parlamentares políticas de igualdade e lançar a campanha nacional “Travesti e Respeito” – a primeira organizada por transexuais para a promoção do respeito e da cidadania.

O preconceito, a baixa escolaridade, o desemprego, a discriminação e a violência fazem do Brasil o país que mais mata transexuais no mundo. Enquanto a expectativa de vida média da população brasileira é de 74 anos, segundo o IBGE, a das pessoas trans é de apenas 35 anos. “O cenário dá a dimensão da urgência com que a sociedade brasileira deve ser sensibilizada para a construção da cultura de paz e respeito”, afirma a assessora de Diversidade da Secretaria da Cultura, Gabriella Meindrad. Segundo ela, os casos de assassinato de pessoas LGBT no Brasil corresponde a quase 50% do total mundial.

A programação do Mês da Visibilidade Trans ocorre de 22 a 31 de janeiro, reunindo as secretarias da Cultura; de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos; da Educação; de Planejamento, Orçamento e Gestão; e de Segurança Pública.

Cursos

O programa RS Criativo, da Secretaria da Cultura, instalado no 3º andar da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736), realiza dois cursos de capacitação para a comunidade trans: “Inovação de mídia: além do feijão com arroz”, nos dias 22 e 29, das 9h às 13h, e “Produção de conteúdo para redes sociais: relevância e engajamento ao alcance de pequenos negócios”, nos dias 23 e 30, das 14h às 17h. Inscrições no site da Secretaria da Cultura. (https://www.cultura.rs.gov.br>rscriativo>capacitacoes-e-cursos)

Fotografia

No dia 24, às 10h, no auditório do andar térreo do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), será aberta a exposição fotográfica “Em nome de todas”, organizada pela Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, por meio da Coordenadoria Estadual de Diversidade Sexual. A mostra destaca a vivência de transexuais, algumas já falecidas. “A exposição deve despertar a conscientização sobre o número de mortes e a violência sofrida especialmente por trans, no Rio Grande do Sul”, afirma o coordenador de Diversidade Sexual do Estado, Léo Beone. A exposição é gratuita, aberta ao público e pode ser visitada até 31 de janeiro, das 8h30 às 18h.

Intervenção cultural

Dia 25, das 18h às 22h, o Museu de Arte Contemporânea (MACRS) promove a intervenção cultural "Entre sem (me) bater", com curadoria de Valéria Barcellos. O evento será realizado na futura sede do museu, na rua Comendador Azevedo, 256, bairro Floresta, 4º Distrito de Porto Alegre.

Cinema

Dia 27, o Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (Rua dos Andradas, 959) exibe o filme “Meninos não choram”, às 19h, seguido de debate promovido pelo Museu Antropológico do RS. Esta atividade tem apoio do Coletivo para Educação Popular TransEnem – Por uma educação emancipadora e plural, de Porto Alegre.

A Cinemateca Paulo Amorim, no térreo na Casa de Cultura Mario Quintana, vai exibir e debater outros três filmes com temática trans: “Minha vida em cor de rosa” (28/1), “Divinas divas” (29/1) e “Transamérica” (30/1), sempre às 19h30.

Políticas de segurança

No dia 29, às 10h, o espaço para debates se amplia com roda de conversa e relatos de vivências e memórias sobre visibilidade trans no Memorial do RS (Rua 7 de setembro, 1.020). A atividade é realizada pelo Museu Antropológico, com a participação da Secretaria da Segurança Pública, por meio do Departamento de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPGV), que abordará as políticas de segurança e dará esclarecimentos sobre o encaminhamento da população trans às Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs). Esta atividade também tem apoio do TransEnem.

Região Metropolitana

Dia 29, das 9h às 15h, no calçadão de Canoas, haverá apresentações artísticas e distribuição de material informativo e preservativos. Às 18h30, no Auditório Sady Schivitz, na prefeitura (Rua Quinze de Janeiro, 11, Centro), ocorre a terceira edição do Cine Diversidade, com apresentação do documentário “(Com)Vivências”, produzido por Mônica de Souza Chaves. Após, a produtora promove uma roda de conversa para debater a vida de mulheres trans da região metropolitana de Porto Alegre. As atividades são promovidas pela Diretoria das Políticas das Diversidades e Comunidades Tradicionais da prefeitura de Canoas.

Troféu RS sem Preconceito

No encerramento da programação, dia 31 de janeiro, às 14h, o Troféu RS sem Preconceito será entregue no auditório do térreo do Caff. “A entrega faz parte da campanha estadual que leva o mesmo nome do troféu, lançada no dia 24 de janeiro. A intenção é prestar agradecimento aos serviços voluntários de transexuais de todo o Estado, no combate à discriminação e à transfobia”, explica Léo Beone.

 
00:00:00/00:00:00
 

Mês da Visibilidade Trans é celebrado pelo governo do Estado

Canal oficial do governo gaúcho. INSCREVA-SE e saiba em primeira mão as notícias do Rio Grande do Sul. Siga também nossos perfis no twitter @governo_rs, facebook GovernodoRS e no portal do governo: http://www.rs.gov.br/ Acesse este espaço também par Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

MAIS NOTÍCIAS

RÁDIO SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
PEGLOW
ROGÉRIO CALÇADOS
JOMAR GÁS
FUNERÁRIA JARDIM
TRIUNFO PESQUISAS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
JENIFER
Petroman
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ELETRO CLIC
ART MÓVEIS
OLIDATA
ECONÔMICA MÓVEIS E ELETRO
SPEED CAR
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +