Geral

MTG é notificado de decisão judicial que confirma Gilda Galeazzi como presidente

Decisão judicial foi necessária após empate inédito entre as duas chapas concorrentes
24/01/2020 - 17h02min Corrigir

O Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) recebeu, nesta sexta-feira, a notificação da Justiça que determinou, a posse de Gilda Galeazzi, da chapa 2, como a primeira mulher presidente da entidade. A juíza Carmen Barghouti, da 2ª Vara Cível do Fórum de Lajeado, acatou pedido de liminar da candidata, com o argumento de que entidade não pode ficar sem comando. A votação ocorreu em Lajeado, no Vale do Taquari, durante o 68º Congresso Tradicionalista, mas acabou virando assunto jurídico.

As duas chapas concorrentes “De coração pela tradição” (chapa 1), liderada por Elenir Winck, e “Fazer agora” (chapa 2), de Gilda receberam 530 votos. A atual direção do MTG declarou vitoriosa a chapa 1, baseada no Regulamento Geral. O parágrafo único do artigo 127 dá conta de que “em caso de empate será considerada eleita a chapa que contiver o candidato mais idoso”.

A chapa 2 recorreu, já que Gilda tem mais idade que Elenir, que não chegou a tomar posse. “Quando ao perigo de dano ou o resultado útil do processo encontra-se presente, tendo em vista que a diretoria antiga não possui mais poderes de gestão, após a eleição de 11/01/2020, não podendo a entidade ficar acéfala, bem como seus atos de desde então podem ser objeto de futuras ações de nulidade”, escreveu a juíza.

O MTG não se pronunciou sobre o recebimento da notificação até o fechamento da matéria, mas já havia informado que vai recorrer da decisão, assim como já recorreu em outra oportunidade logo que anunciou o resultado do pleito e teve a homologação suspensa: “Essa liminar da juíza na ação de obrigação de fazer é conflitante com a primeira liminar que ela mesma deu. Naquele momento ela suspendeu a ata para analisar melhor o assunto. E agora abriu mão de analisar melhor e, em liminar, deu a posse pra uma das candidatas”, disse a assessora jurídica da entidade, Daniela Pedroso, na quinta-feira. A entidade argumenta que, apesar de ser natural concentrar a imagem de um líder nas chapas concorrentes, a eleição define o conselho como um todo e não a figura de presidente.

No início da semana, Gilda entrou com nova ação, acatada na quinta-feira, pedindo para ser empossada de imediato. Nas redes sociais, ela comemorou a decisão. “Lutamos! Sofremos! Mas vencemos! Justiça determina que Gilda Galeazzi seja empossada como nova presidente do MTG! Uma nova era se inicia em nosso movimento!”, postou. Já Elenir, na postagem mais recente, escreveu: “Conhecemos, defendemos e confiamos nas leis que regem nosso amado MTG. Estamos tranquilos e confiantes. Continuamos na luta na defesa de nossos ideais”.

Uma reunião com o conselho diretor atual da entidade já havia sido convocado para este sábado, pelo presidente que entregaria o cargo neste mês, Nairo Callegaro, justamente para debater a administração da entidade enquanto a eleição estiver sub judice.

MAIS NOTÍCIAS

RÁDIO SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA JARDIM
ECONÔMICA MÓVEIS E ELETRO
OLIDATA
ART MÓVEIS
SUPER SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ELETRO CLIC
SPEED CAR
JOMAR GÁS
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
PEGLOW
ROGÉRIO CALÇADOS
ADRIANO CONRADO
JENIFER
GRÁFICA.COM
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +