Saúde

Rio Grande confirma primeiro caso de dengue contraído no município

A pessoa infectada é morador do bairro Vila Maria, na comunidade Marluz e já foi medicada; ela está em casa e todo o bairro passou a ser monitorado pela Secretaria de Saúde
21/02/2020 - 13h49min Diário Popular Corrigir

A confirmação do primeiro caso autóctone (contraído pela pessoa na zona de sua residência) de dengue no município do Rio Grande fez com que o titular da Secretaria de Município da Saúde (SMS), Maicon Lemos convocasse uma reunião do Comitê Municipal de Combate à Dengue para adotar medidas mais enérgicas de combate ao mosquito transmissor. A reunião ocorreu na tarde de quinta-feira (20), na sede da Prefeitura, onde foi informado que, na quarta, após análise enviada pelo Laboratório Central (Lacen), com sede em Porto Alegre, havia um caso confirmado no município. A pessoa infectada é morador do bairro Vila Maria, na comunidade Marluz. Ela já foi medicada, encontra-se em casa e todo o bairro passou a ser monitorado pela SMS.

Como o caso não é de nenhuma pessoa que tenha visitado outra cidade, estado e vindo para o município com a doença, mas é originário do Rio Grande, os órgãos de Saúde municipais estão em alerta. A preocupação, também, aumentou após um mutirão constatar que existem 15 focos de larvas do mosquito transmissor da dengue - aedes aegypti - no município. Os bairros com focos são Vila Maria, São Miguel, Centro e Aeroporto.

“A partir dessa situação, temos que promover ações mais agressivas no sentido de prevenção, a m de evitar que uma epidemia surja. Estamos encaminhando a contratação emergencial de mais agentes de Saúde, faremos uma campanha mais forte e esclarecedora na mídia e já estamos articulando ações conjuntas de combate ao mosquito com o Exército e a Marinha”, antecipou o secretário da Saúde. Ele explica que são ações estratégicas que buscam o controle e a prevenção. “Todas essas medidas são no sentido de não tratar doentes e sim de prevenir que as pessoas contraiam a dengue.”

Cuidados

O secretário recomendou, mais uma vez, os cuidados básicos que a população deve ter para evitar que se criem focos do mosquito da dengue em suas residências. “A orientação básica é a manutenção dos pátios dos domicílios, das casas sem objetos que contenham água limpa ou parada. Caso alguém verifique algum foco, comunique à Vigilância em Saúde da Prefeitura, para que seja feita a abordagem e a verificação do problema.”

Na reunião, ainda, foi tratado da questão dos imóveis fechados ou abandonados na cidade, que podem vir a ser novos focos, isto é, criadouros de larvas do mosquito. A SMS busca formas legais de poder entrar e verificar in loco a real situação desses imóveis.

A Vigilância Municipal e Federal (Anvisa), secretarias municipais de Controle e Serviços Urbanos, de Educação, a Defesa Civil e representantes da Câmara de vereadores participaram da reunião na sede da prefeitura.

MAIS NOTÍCIAS

Petroman
GRUPO WHATSAPP
ROGÉRIO CALÇADOS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
GRÁFICA.COM
ELETRO CLIC
ADRIANO CONRADO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
RÁDIO SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
OLIDATA
BRICK DO TOMAZ
LAVAGEM FERNANDES
ART MÓVEIS
SUPER SÃO JOSÉ
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +