Geral

Fim de um sofrimento: corpo de modelo morta no México chega em Camaquã nesta segunda

O velório da jovem acontecerá na Funerária Jardim, depois da família esperar quase um mês pela remoção
23/02/2020 - 12h12min Atualizada em 23/02/2020 - 12h40min Corrigir

Depois de um derradeiro impasse em torno da repatriação de Vanessa Vargas Ribeiro - a modelo camaquense, de 33 anos, que foi assassinada no México no início do mês - finalmente, a família da jovem poderá fazer seu sepultamento. 

O corpo de Vanessa chegará em Porto Alegre na manhã desta segunda (24), depois de deixar o México hoje (23) e ainda fazer escala em Lima, no Peru. O velório da jovem acontecerá na Funerária Jardim, em Camaquã.

A burocracia entre a embaixada do Brasil no país e o Itamaraty começou logo após a confirmação da morte da modelo, no dia 4 de fevereiro, quando os familiares dela pediram ajuda ao Governo Federal para remover o corpo.

Relembrando o crime:

Vanessa foi encontrada morta depois de cair do terceiro andar de um prédio em Colônia Roma, na capital mexicana, na madrugada do sábado (1º). O namorado da jovem, o empresário Eugênio Kuri, possui um apartamento neste mesmo prédio e foi flagrado pelas câmeras de monitoramento deixando o condomínio minutos após o ocorrido. Depois disso, o homem não foi mais visto.

A polícia mexicana trabalha com a hipótese de feminicídio. De acordo com as autoridades, Vanessa desapareceu na sexta-feira (31), na Cidade do México, logo após sair para jantar com o namorado.

Segundo a investigação, o empresário mexicano é acusado de empurrar a companheira da sacada de seu apartamento. Por volta das 5h, vizinhos ouviram uma forte discussão entre o casal, horas antes da morte de Vanessa. A modelo sofreu a queda por volta das 6h50.

Ela foi socorrida e levada para o hospital Rubén Leñero, onde foi diagnosticada com traumatismo craniano grave, vindo a falecer duas horas depois. Inicialmente, o caso foi tratado pela polícia mexicana como suicídio, mas logo foi descartada essa hipótese. As autoridades tiveram acesso às imagens das câmeras de segurança e mudaram a versão do fato para feminicídio e identificaram o suspeito.

Ainda bastante consternados, os parentes de Vanessa clamam por justiça, já que o empresário Eugênio Kuri, acusado de ter cometido o crime, segue desaparecido. Conforme informações dos familiares da jovem, as investigações caminham em passos avançados.

MAIS NOTÍCIAS

SPEED CAR
ROGÉRIO CALÇADOS
RÁDIO SÃO JOSÉ
ECONÔMICA MÓVEIS E ELETRO
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ART MÓVEIS
FICA EM CASA
JENIFER
Petroman
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
GRÁFICA.COM
ELETRO CLIC
ADRIANO CONRADO
SUPER SÃO JOSÉ
OLIDATA
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +