Política

Corpo de mulher é encontrado dentro de mala no Sul de SC; companheiro foi preso no RS

Vítima foi localizada na tarde dessa segunda-feira (9) em área de mata em Garopaba
10/03/2020 - 12h38min Corrigir

O corpo de uma mulher foi encontrado dentro de uma mala em uma área de mata, em Garopaba, no Litoral Sul catarinense, na tarde de segunda-feira (9). Segundo a Polícia Civil, o companheiro dela foi preso no Rio Grande do Sul suspeito de feminicídio e teria indicado o local onde a vítima estava durante o interrogatório.

Até a manhã desta terça-feira (10), o corpo permanecia no Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão. Os peritos aguardam o resultado de um exame de DNA para confirmar a identidade. A suspeita é que a vítima seja uma mulher que estava desaparecida desde o dia 19 de fevereiro.

A Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina (SSP-SC) registrou dez feminicídios no estado em 2020.

Buscas e investigação

O Instituto Geral de Perícias (IGP) foi acionado na tarde de segunda-feira por volta das 16h na área de mata no bairro Pinguirito, em Garopaba. Segundo o IML, o corpo estava dentro de uma mala grande de viagens e em avançado estado de decomposição. Por isso, não foi possível constatar se havia sinais de agressão.

Na semana passada, equipes do Corpo de Bombeiros realizaram buscas à vítima com o auxílio de um cão farejador a pedido da polícia, mas nada havia sido localizado.

O desaparecimento da mulher teria sido registrado em um boletim de ocorrência feito por colegas de trabalho. A data não foi divulgada pela polícia até esta publicação.

Companheiro foi preso no RS

 De acordo com a Polícia Civil de Garopaba, o companheiro da vítima é o principal suspeito do crime. O jovem de 21 anos foi preso na tarde de segunda-feira, na cidade de Viamão (RS), com mandado de prisão preventiva pelo crime de feminicídio. Conforme a polícia, ele teria confessado o crime durante o interrogatório.

A investigação apontou, segundo a polícia, que a vítima teria sido morta na madrugada do dia 19 de fevereiro na casa onde o casal morava, localizada no bairro Ambrósio. Conforme a Polícia Civil, o suspeito não teria acionado serviço de emergência.

A causa da morte será confirmada após a perícia. Segundo a polícia, durante o interrogatório o suspeito teria afirmado aos policiais que deu um soco na vítima e não teria utilizado arma.

Ainda de acordo com a polícia, o corpo foi colocado dentro de uma mala de viagem que teria sido levada em uma bicicleta até o terreno baldio.

O suspeito será indiciado por homicídio qualificado pelo feminicídio e ocultação de cadáver. A Polícia Civil investiga se o companheiro teria contado com a participação de outra pessoa no crime de ocultação de cadáver. Ele foi encaminhado para a Unidade Prisional Avançada de Imbituba.

Medida protetiva

De acordo com a Polícia Civil, no mês de janeiro a companheira do suspeito solicitou medida protetiva de urgência, que foi aceito pelo Poder Judiciário.

A delegada Patricia Fronza Vieira, que coordena as investigações, destaca a importância das mulheres romperem o ciclo da violência doméstica ao procurarem auxílio quando estiverem em um relacionamento violento.

MAIS NOTÍCIAS

RÁDIO SÃO JOSÉ
GRÁFICA.COM
GRUPO WHATSAPP
OLIDATA
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
BRICK DO TOMAZ
ELETRO CLIC
LAVAGEM FERNANDES
ROGÉRIO CALÇADOS
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
ART MÓVEIS
Petroman
FUNERÁRIA BOM PASTOR
SUPER SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +