Saúde

Hospital Moinhos de Vento suspende procedimentos eletivos e reforça equipes de atendimento

Instituição contratará mais 45 profissionais de saúde para ampliar atendimento com segurança a equipes, pacientes e familiares
19/03/2020 - 14h33min Hospital Moinhos de Vento Corrigir

O Hospital Moinhos de Vento suspendeu os procedimentos eletivos por tempo indeterminado. A decisão foi tomada pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (COVID-19) para garantir a segurança de pacientes que não necessitem estar no ambiente hospitalar, bem como das equipes da instituição. A medida também segue recomendação do Ministério da Saúde.

Para o superintendente médico do Moinhos de Vento, Luiz Antonio Nasi, a suspensão dos procedimentos eletivos dialoga com os valores da instituição. “Somos reconhecidos como uma referência no Brasil em medicina de excelência e segurança do paciente, com projetos implantados em diversos hospitais SUS e que reduziram infecções e contaminações”, ressalta. “Em um momento grave como este, é nosso dever proteger pacientes e familiares que não precisam ficar aqui. E nossas equipes médicas, assistenciais e administrativas devem estar bem e saudáveis para cuidar da cidade e das pessoas diante da alta demanda das próximas semanas.”

A decisão é corajosa, segundo o superintendente, pois acarretará em um grande impacto para o hospital – inclusive econômico, em função da perda momentânea de receita. “É um período desafiador e que requer muita seriedade, coerência, organização e responsabilidade social, legados essenciais que norteiam os atos do Moinhos de Vento”, reforça.

Urgências e emergências

A medida restringe consultas e procedimentos eletivos. Casos de emergência e urgência continuam com atendimento normal. A instituição possui fluxo individualizado para atender pacientes com sintomas respiratórios para prevenir infecções de pessoas com outros problemas de saúde. O superintendente tranquiliza os pacientes da Oncologia, pois são considerados casos de urgência. Exames de diagnóstico (ressonância magnética, PET CT, etc), tratamentos de quimio e radioterapia e cirurgias de pessoas com câncer estão mantidos.

O chefe do Serviço de Infectologia, Alexandre Zavascki, salienta que diversas medidas de segurança estão sendo tomadas pelo hospital desde que os primeiros casos na Europa foram notificados. “Antes mesmo da confirmação de casos no Brasil, no final de fevereiro, foi instituído o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus. Diariamente, o grupo se reúne para avaliar a situação e, se necessário, estabelecer novos protocolos”, pontua o médico.

Para enfrentar o COVID-19, o especialista destaca que é preciso evitar a circulação desnecessária de pessoas pelos ambientes hospitalares. Zavascki aponta que, nos casos de procedimentos eletivos que tenham urgência, o médico responsável orientará seus pacientes. "Ninguém que realmente necessita ficará sem atendimento. Mas é fundamental fazer isso com segurança para todos: pacientes e profissionais”, conclui.

Reforço nas equipes e novas medidas

O Hospital Moinhos de Vento também está contratando 45 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos e para funções administrativas e equipe de apoio. Além da suspensão dos procedimentos eletivos, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus orientou os médicos sobre a liberação de pacientes internados que apresentem quadro clínico controlado para prevenir uma eventual exposição desnecessária ao vírus. Também foram fechados ambientes destinados aos profissionais da instituição, como o Convívio Médico.

MAIS NOTÍCIAS

ART MÓVEIS
SUPER SÃO JOSÉ
GRUPO WHATSAPP
FUNERÁRIA BOM PASTOR
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
RÁDIO SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
OLIDATA
ELETRO CLIC
ROGÉRIO CALÇADOS
LAVAGEM FERNANDES
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +