Política

Comitê de Crise decide abrir o comércio em 50% da capacidade, na quarta-feira (1º)

Reunião aconteceu no começo da tarde desta sexta-feira (27), no gabinete da Prefeitura de Camaquã, a portas fechadas
27/03/2020 - 17h45min Atualizada em 27/03/2020 - 18h05min Corrigir

Conforme estava combinado desde a coletiva de imprensa da sexta-feira passada (20), ocorreu hoje (27) uma reunião entre o Comitê de Crise do coronavírus e a Prefeitura Municipal de Camaquã para definir os novos rumos sobre o funcionamento do comércio no município.

Foi decretado pelo Poder Executivo, como medida para impedir o avanço do novo vírus, que somente os estabelecimentos comerciais considerados essenciais ficassem abertos no período de 14 dias em quarentena, valendo desde o sábado (21). Ainda assim, esses comércios tiveram um horário de funcionamento estabelecido, como também regras para a frequentação de idosos, o grupo de risco da covid-19.

Após dialogar com os membros deste comitê por cerca de 3 horas, o prefeito Ivo de Lima Ferreira optou por reabrir o comércio na próxima quarta-feira (1), mas com 50% da sua capacidade e tomando todos os cuidados sanitários possíveis. A proposta vencedora, dentre três apresentadas, foi tomada em um nível de consenso regional, de acordo com o prefeito. “Nós estamos preocupados com a vida das pessoas, mas também com o comércio. Porque daqui a pouco vão estar todos sem poder se manter”, defendeu.

Para as indústrias, segue o mesmo ritmo, funcionando com apenas 30% da capacidade, assim como nada muda para outros tipos de comércios. As instituições de ensino, também voltarão com as aulas conforme o previsto anteriormente.

O chefe do Executivo frisou que o decreto de hoje cabe, principalmente, para o número de funcionários e clientes dentro dos estabelecimentos. “Peço que nos ajudem. Que evitem aglomerações. A comunidade camaquense ainda está ilesa de algum caso, mas, mais dia menos dia, vai acontecer aqui, não adianta. Temos que adiar isso. E aos poucos, vamos liberando mais e tudo vai voltando à normalidade”, disse Ivo.

A decisão se deu logo após pronunciamento em videoconferência do governador Eduardo Leite que deu autonomia para os prefeitos liberarem, mas com prudência, o comércio de seus municípios.

O Comitê de Crise da Saúde Pública é  formado pela seguintes entidades: 

Associação Comercial e Industrial de Camaquã (ACIC

Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços

Associação dos Arrozeiros de Camaquã

Comissão de Saúde 

Conselho de Governança do Município de Camaquã

Conselho Municipal de Saúde

Consórcio Intermunicipal da Região Centro-Sul

Hospital Nossa Senhora Aparecida (Funbeca)

Secretaria Municipal da Saúde

Sindicato Rural de Camaquã

Sindicato dos Trabalhadores do Comércio

Sindicato dos Trabalhadores Rurais

Sindilojas Costa Doce

MAIS NOTÍCIAS

SUPER SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
GRUPO WHATSAPP
ROGÉRIO CALÇADOS
Petroman
GRÁFICA.COM
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
RÁDIO SÃO JOSÉ
LAVAGEM FERNANDES
OLIDATA
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ART MÓVEIS
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
BRICK DO TOMAZ
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +