Geral

Executivo Municipal volta atrás e adia a reabertura do comércio em Camaquã

Decisão foi anunciado durante pronunciamento do prefeito Ivo de Lima Ferreira ao vivo pelo Facebook
31/03/2020 - 15h35min Corrigir

O Executivo Municipal voltou atrás e anunciou em pronunciamento do prefeito Ivo de Lima Ferreira (PSDB), na tarde desta terça-feira (31), que o comércio em Camaquã poderá abrir somente na segunda-feira (6), mas ainda terá uma reunião na sexta-feira (3) para definição. Será feito um novo decreto prorrogando a quarentena em Camaquã.

Na última sexta-feira (27), no mesmo instante que empresário realizavam uma carreata no centro da cidade para voltar ao trabalho, o Comitê de Gestão de Crise se reunia no gabinete do prefeito e decidiu por votação em abrir o comércio já nesta quarta-feira (1º), que foi anulada na tarde de hoje (31).

Foram algumas frentes organizadas ao longo da semana protestando contra a abertura do comércio já na quarta-feira (1º)

Uma petição online, de autoria do professor Leandro Neutzling Barbosa, cobrava o fechamento do comércio de Camaquã e teve mais mil assinaturas. De acordo com Barbosa, a decisão tomada pelo prefeito leva em consideração apenas o posicionamento de empresários, desconsiderando o que especialistas em saúde pública do mundo inteiro falam e a opinião dos camaquenses. “É uma decisão que vai na contramão de tudo”.

Na noite do último domingo (29), o Sindicato dos Comerciários de Camaquã divulgou na página do Facebook o resultado da votação do Comitê de Crise sobre a abertura do comércio e da indústria na cidade na quarta-feira (1º). A presidente do sindicato, Sandra Maura Sampaio, que integra o comitê, não concordou com a decisão. “[...] O Sindicato dos Comerciários de Camaquã não concorda com as decisões tomadas pelo Comitê de Crise Interinstitucional e vem a público informar a sociedade camaquense que as decisões devam ser embasadas por questões técnicas, orientações e protocolos da OMS, autoridades de saúde, pelo Ministério da Saúde e pelo exemplo de outros países [...]”.

Na mesma tarde, que ocorreu a reunião do Comitê de Gestão de Crise e a decisão em abrir o comércio no dia 1º de abril, o presidente da Câmara de Vereadores de Camaquã, Paulinho Bicicletas (Republicanos), entrou em contato com a redação do portal de notícias Blog do Juares (BJ) e afirmou que o Poder Legislativo não tem representação no Comitê de Gestão de Crise montado pela Prefeitura Municipal para tomar frente das decisões no combate ao novo coronavírus. O parlamentar disse naquela ocasião que, nenhum ofício foi enviado para a Câmara de Vereadores tratando sobre a criação desta frente de trabalho e tudo o que for decidido neste (naquele) debate não terá o aval do Legislativo. Paulinho ainda afirmou que se algum de seus vereadores estiver presente, é sem o seu aval. A vereadora Ivana de Paula (PSD) compõe o comitê.

Na noite dessa segunda-feira (30), durante a primeira sessão por videoconferência da Câmara de Camaquã, os vereadores realizaram uma votação para saber quem era a favor ou contra a reabertura do comércio nesta quarta-feira (1º). 11 parlamentares votaram contra e quatro a favor.

Vereadores que votaram a favor da reabertura do comércio nesta quarta-feira (1º)

Ivana de Paula (PSD)

Ronaldinho Renocar (Progressistas)

Dr. Marconi Dreckmann (Dem)

Leomar Boeira (MDB)

Vereadores que votaram contra da reabertura do comércio nesta quarta-feira (1º)

Paulinho Bicicletas (Republicanos)

Marco Longaray (PT)

Marivone Tavares (PT)

Claudinho Abreu (MDB)

Fabiano Medeiros (Sem partido)

Ilson Meireles (Progressistas)

Mano Martins (MDB)

Marcelo Gouveia (PSB)

Nilza Puschnerat – Nica (PDT)

Professor Claiton Silva (PDT)

Vinícios Araújo (MDB)

MAIS NOTÍCIAS

GRÁFICA.COM
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
RÁDIO SÃO JOSÉ
ART MÓVEIS
Petroman
BRICK DO TOMAZ
ROGÉRIO CALÇADOS
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
OLIDATA
ADRIANO CONRADO
GRUPO WHATSAPP
LAVAGEM FERNANDES
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +