Polícia

Operação prende três envolvidos em execuções na zona Sul de Porto Alegre

Homicídios ocorrem desde o final do ano passado devido à troca constante de uma facção para outra por parte de um apenado
03/04/2020 - 08h41min Corrigir

A Polícia Civil capturou mais três envolvidos nas execuções ocorridas desde o final do ano passado no bairro Restinga, em especial na vila Bita, em Porto Alegre. Ao amanhecer desta sexta-feira, a equipe da 4ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (4ªDPHPP), sob comando do delegado Rodrigo Pohmnann Garcia, deflagrou a operação Obsessão. Houve o cumprimento de sete mandados de busca e apreensão e de outros quatro mandados de prisão preventiva. Dois alvos das ordens judiciais eram detentos recolhidos na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) e na Penitenciária Modulada de Charqueadas. Já o terceiro foi detido na casa da namorada e o quarto não foi localizado e agora é considerado foragido. A ação mobilizou cerca de 30 policiais civis em oito viaturas.

O trio preso nesta manhã já foi identificado como participante do assassinato de um homem na tarde do dia 11 de fevereiro deste ano na rua B, na vila Bita. Os executores estavam em um Renault Sandero e um Chevrolet Cobalt, com toucas ninjas e camisetas que fingiam ser policiais civis. A vítima estava em um bar e foi morta com tiros de pistola calibre 9 milímetros e de escopeta calibre 12. Ela já havia escapado de ser assassinada em 28 de dezembro do ano passado. Na mesma data, um olheiro e usuário de drogas de uma boca de fumo foi eliminado.

Segundo o delegado Rodrigo Pohmnann Garcia, a investigação apurou que o mandante do crime é o detento recolhido na Pasc. “O apenado teria ordenado uma série de homicídios com o objetivo de dominar os pontos de venda de tráfico de drogas na região”, observou o titular da 4ª DPHPP. O preso era gerente do tráfico de drogas na área e atuava para a facção Os Manos. No ano passado foi expulso da organização criminosa pois estava tratando os moradores com" muita agressividade". O criminoso ingressou então na facção dos Abertos e, com apoio desse pessoal, tentou retomar o espaço, desencadeando homicídios, incêndios em residências e expulsão de moradores. No dia 28 de fevereiro passado, o detento foi expulso da facção dos Abertos e integrou-se aos Bala na Cara, mantendo o conflito na região. O trabalho investigativo da 4ª DPHPP terá prosseguimento.

MAIS NOTÍCIAS

ELETRO CLIC
SUPER SÃO JOSÉ
LAVAGEM FERNANDES
ROGÉRIO CALÇADOS
OLIDATA
BRICK DO TOMAZ
GRUPO WHATSAPP
FUNERÁRIA BOM PASTOR
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
ART MÓVEIS
GRÁFICA.COM
ADRIANO CONRADO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
Petroman
RÁDIO SÃO JOSÉ
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +