Geral

Entenda por que dos ônibus circulares não estarem funcionando em Camaquã

Frotas estão paralisadas no município desde o decreto municipal de fechamento do comércio e não retornaram mesmo com alterações no texto, permitindo que trabalhassem com horário reduzido
08/04/2020 - 17h19min Corrigir

As linhas de ônibus circulares estão sem funcionar em Camaquã desde que a Prefeitura Municipal decretou as restrições para o funcionamento do comércio e isolamento social no dia 20 de março, por conta da pandemia da covid-19. 

As frotas da cidade já vinham enfrentando longos conflitos por conta do número excessivo de passageiros idosos que são isentos de pagar a tarifa da viagem, o que afeta diretamente no financeiro dessas empresas.

Como forma de conter gastos, elas optaram por paralisar seus serviços e retornarem após uma semana. A decisão veio através do decreto municipal nº 23.229, de fechamento do comércio, principalmente, por conta da orientação dos órgãos públicos de saúde para que as pessoas permanecessem em casa, sobretudo, o público de mais idade. A decisão foi tomada em comum acordo entre as empresas que fazem o transporte público no perímetro urbano.

Mas, devido às alterações feitas, a prefeitura liberou, através do decreto de nº 23.300, de 1º de abril, o funcionamento das frotas em horário reduzido. O documento alinhou-se com o decreto do Estado e possibilitou que os ônibus transitassem nos horários de pico, para transportar aquelas pessoas que seguiram trabalhando, mediante restrições de ocupação e orientações de higiene e limpeza. Porém, novamente, as empresas optaram por continuar paradas.

Segundo o procurador-geral do município, Fabiano Ribeiro, houve até mesmo a proposta de a prefeitura subsidiar parte do serviço de mobilidade urbana, só que nada ficou acordado quanto a isso. Dessa forma, o município segue sem transporte público pelo menos até o dia 15 de abril, data programada para a reabertura do comércio em todo o RS.

“As empresas não estão descumprindo com o decreto. Elas estão descumprindo a concessão que têm. O governo não teve influência alguma. Não houve proibição. Apenas restringimos os horários para os horários de pico, pela manhã, à tarde e fim do dia, para continuarem trabalhando. Foi de comum acordo entre as empresas de continuarem paralisadas. Não sabemos como vai ficar na semana que vem, caso se encerre o decreto”, afirmou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Camaquã, em conversa com o portal de notícias Blog do Juares (BJ), na tarde desta quarta-feira (8).

MAIS NOTÍCIAS

RÁDIO SÃO JOSÉ
GRUPO WHATSAPP
ROGÉRIO CALÇADOS
ART MÓVEIS
LAVAGEM FERNANDES
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
GRÁFICA.COM
OLIDATA
ELETRO CLIC
Petroman
FUNERÁRIA BOM PASTOR
BRICK DO TOMAZ
ADRIANO CONRADO
SUPER SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +