Polícia

Operação da Decrab Camaquã efetua prisões, apreensões de armas e carne em Canguçu e Rio Grande

Operação da Polícia Civil desarticulou quadrilha que furtava animais vivos em propriedades rurais
07/05/2020 - 13h14min Corrigir

A Polícia Civil, através da Decrab Camaquã, deflagrou a operação “Recoluta” nos municípios de Canguçu e Rio Grande, no Balneário Cassino. A palavra recoluta vem do vocabulário gaúcho e significa a ação de rebanhar, reaver, recuperar o gado perdido e/ou extraviado.

 

A operação da Decrab Camaquã teve início no mês de janeiro deste ano, em virtude da constatação via sistema informatizado que haviam vários registros de furtos abigeatos no interior do município de Canguçu.

A Decrab Camaquã em contato com a DP de Canguçu avocou cerca de 20 registros de ocorrências de furtos abigeato, passando a analisar este material e constatando que em diversos registros existiam amplo material probatório com a identificação dos autores. Este material foi confirmado ainda em termos de declarações das vítimas e auto de reconhecimento de pessoas suspeitas.

Diante dos fatos, a Decrab Camaquã passou a trabalhar de forma conjunta com a DP de Canguçu, identificando a existência de um grupo organizado no cometimento de furtos abigeatos e demais crimes contra propriedade rurais. Esse grupo tinha suas ações devidamente determinadas havendo um líder, o qual juntamente com mais outros dois indivíduos, era responsável pelo furto dos animais.

Após os furtos, os animais tinham dois destinos, ou seja, os animais que eram abatidos nas propriedades, acabavam sendo encaminhados por um irmão dos indivíduos para a cidade de Rio Grande, mais precisamente para o Cassino, onde eram comercializados.

Os animais, que eram furtados em pé (vivos), eram destinados para um receptador, que reside na localidade, sendo constatado que eram colocados em diversas propriedades, tanto em Canguçu quanto nos municípios próximos.

De acordo com a Polícia Civil, esse grupo furtou 26 vacas, 35 ovelhas, cinco cabritos, um porco e 44 galinhas, num prejuízo estimado em R$ 100 mil.

A Decrab Camaquã apurou que o grupo agia de forma corriqueira, eram violentos, intimidavam e ameaçavam a grande maioria das vítimas, motivo pelo qual vários registros não foram formalizados, em virtude do temor que as vítimas tem dos suspeitos. Acredita-se que a quantidade de animais furtados seja superior do total que foi apurado através das ocorrências registradas.

Como resultado das investigações, a Decrab Camaquã no intuito de verificar eventual grupo criminoso, bem como sanar os constantes abigeatos ocorridos naquele município, representou junto ao Poder Judiciário por três mandados de prisão preventiva e por 20 mandados de busca e apreensão. Foram três prisões e 14 mandados cumpridos no município de Canguçu e seis mandados no município de Rio Grande, no Cassino)..

Como resultado das buscas, foram realizadas duas prisões preventivas e duas prisões em flagrante, três armas apreendidas, cerca de 92 bovinos e 32 ovinos apreendidos e deixados na condição de depositário fiel, para averiguação de procedência. No cassino teve uma prisão em flagrante, duas armas apreendidas e cerca de 110 kg de carne sem procedência.

Participaram da operação um total de quatro delegados de polícia, 70 agentes, sendo 30 em Rio Grande e 40 em Canguçu, com cerca de 20 viaturas, além de equipes da Inspetoria Veterinária (Secretaria de Agricultura) e Vigilância Sanitária, em ambos os municípios.

Com informações da Polícia Civil

MAIS NOTÍCIAS

ELETRO CLIC
FUNERÁRIA BOM PASTOR
FAMOSOS
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
RÁDIO SÃO JOSÉ
OLIDATA
ADRIANO CONRADO
SUPER SÃO JOSÉ
ART MÓVEIS
ROGÉRIO CALÇADOS
PADARIA ESTRELA
RESTAURANTE COME COME
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +