Polícia

Preso mais um suspeito de envolvimento em morte de bebê em Porto Alegre

Homem de 43 anos tinha prisão temporária decretada, e estava foragido por outros crimes. Segundo a Polícia Civil, nove dos 10 envolvidos no homicídio estão presos
22/05/2020 - 13h50min Corrigir

A Polícia Civil prendeu mais um suspeito de envolvimento em um tiroteio que resultou na morte de um bebê de 1 ano e deixou quatro pessoas feridas em fevereiro, em Porto Alegre.

O homem de 43 anos tinha prisão temporária decretada e já estava foragido por outros crimes, segundo a polícia. Ele foi encontrado na quarta-feira (20), próximo a residência da companheira, em um carro, utilizando uma CNH falsa.

De acordo com a investigação, o homem é suspeito de ser um dos executores. O crime ocorreu no Morro da Conceição, no bairro Partenon.

No final do mês de abril, a polícia já havia prendido outros três suspeitos do crime durante uma operação.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Guilherme Gerhardt, nove dos 10 envolvidos no homicídio estão presos.

Organização criminosa

Segundo Gerhardt, os suspeitos fazem parte de uma organização criminosa que buscava vingar a morte de um traficante, que foi morto em 2018.

"Eles voltavam ao local [da morte do traficante] com intenção de sequestrar traficantes pra que eles apontassem esconderijos de drogas e armas, e assim obtivessem lucro com o ilícito. Caso não fossem encontrados esses alvos preferenciais, era pra executar quem tivesse na rua, que foi o que aconteceu na data da morte do bebê", destaca.

De acordo com a polícia, 17 suspeitos foram indiciados, 10 por homicídio e organização criminosa, três por organização criminosa, que não foram executores do crime, mas participam do esquema, e quatro por crimes conexos.

"Esses últimos quatro foram apontados no inquérito por crimes diversos. Não integram a organização criminosa e não estão envolvidos no homicídio, mas tinham alguma relação", explica.

Ainda de acordo com o delegado, cinco detentos que estão recolhidos no sistema prisional aparecem como mandantes do tiroteio. "Um outro que estava em liberdade era o elo entre os detentos e os executores".

MAIS NOTÍCIAS

RÁDIO SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
GRÁFICA.COM
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ART MÓVEIS
GRUPO WHATSAPP
BRICK DO TOMAZ
OLIDATA
SUPER SÃO JOSÉ
ROGÉRIO CALÇADOS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
Petroman
LAVAGEM FERNANDES
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
ADRIANO CONRADO
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +