Mundo

Nova Zelândia anuncia que não tem mais casos ativos de coronavírus no país

Último paciente infectado teve alta, segundo o Ministério da Saúde nesta segunda-feira (8). País de 5 milhões de habitantes, elogiado por sua resposta à pandemia, vai suspender medidas rígidas de restrição
08/06/2020 - 08h52min Corrigir

A Nova Zelândia anunciou nesta segunda-feira (8) que o último paciente isolado por causa do novo coronavírus teve alta e que o país não tem mais casos ativos de Covid-19.

"Não ter casos ativos pela primeira vez desde 28 de fevereiro é certamente um marco importante em nosso caminho, mas, como dissemos anteriormente, será essencial manter a vigilância contra a Covid-19", afirmou Ashley Bloomfield, diretora-geral do Ministério da Saúde, em comunicado.

O arquipélago do Pacífico Sul, com uma população de cinco milhões de habitantes, registrou 1.154 casos confirmados e 22 mortes.

Não há registro de novas infecções por 17 dias. Há uma semana, restava apenas um caso ativo. "O último caso não apresentou sintomas por 48 horas e é considerado curado", afirmou o Ministério da Saúde.

A Nova Zelândia foi elogiada por sua resposta à epidemia de coronavírus, que passou por um rígido período de sete semanas até maio.

Em todo o mundo, de acordo com o levantamento da universidade americana Johns Hopkins, são 7 milhões de infectados e mais de 400 mil mortos por causa da doença.

Suspensão das restrições

A primeira-ministra Jacinda Ardern disse nesta segunda que vai suspender todas as medidas de contenção, exceto as restrições nas fronteiras, tornando o país um dos primeiros a fazer isso.

O governo vai eliminar as restrições de distanciamento social a partir da meia-noite, enquanto passa para um alerta nacional de nível 1 do nível 2.

"Estamos confiantes de que eliminamos a transmissão do vírus na Nova Zelândia por enquanto, mas a eliminação não é um ponto no tempo, é um esforço sustentado. Enquanto o trabalho não está concluído, não há como negar que este é um marco. Então, posso terminar com um simples obrigado, Nova Zelândia", afirmou a primeira-ministra.
Eventos públicos e privados, as indústrias de varejo e hospitalidade e todo o transporte público poderão retomar as atividades sem normas de distanciamento social que ainda existem em grande parte do mundo.

MAIS NOTÍCIAS

MÁRIO SERRALHEIRO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
PADARIA ESTRELA
ART MÓVEIS
SUPER SÃO JOSÉ
RESTAURANTE COME COME
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ADRIANO CONRADO
OLIDATA
ROGÉRIO CALÇADOS
Mais Lidas
MÁRIO SERRALHEIROFUNERÁRIA CAMAQUENSEPADARIA ESTRELAART MÓVEISSUPER SÃO JOSÉRESTAURANTE COME COMEELETRO CLIC
FUNERÁRIA BOM PASTORADRIANO CONRADOOLIDATAROGÉRIO CALÇADOS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +