Polícia

Camaquense sofre tentativa de golpe ao anunciar venda de trator em sites de vendas

Suposto corretor rural de compra, venda e arrendamento de terras tentou aplicar o golpe
09/07/2020 - 09h36min Corrigir

Um morador da estrada da Pacheca, interior de Camaquã, sofreu uma tentativa de estelionato ao anunciar a venda de um trator em sites de compra e venda.

 

De acordo com a Polícia Civil, o camaquense contou que efetuou o anúncio de um trator da marca New Holand, modelo TL-75E, ano 2010, de cor azul, pelo valor R$ 45 mil, em diversos sites de compra e venda de implementos agrícolas, entre ele OLX e Galera do Arroz.

O anúncio atraiu o contato de um homem, que disse ser corretor rural de compra, venda e arrendamento de terras e se ofereceu para fazer a venda do trator. O suposto corretor, que se apresentou como sendo de Santa Catarina, disse que poderia intermediar o negócio da venda do trator e pediu ao anunciante que, caso fosse contatado, dissesse que o trator era do corretor que por sua vez disse que receberia o valor da venda e repassaria ao dono do trator, sem esclarecer valores de comissão. O corretor chegou a mandar pessoas para verem o trator.

Posteriormente, no último dia 6, o suposto corretor contatou o dono do trator e disse que venderia o trator para um agricultor da cidade de Carlos Barbosa. O golpista exigiu que o trator só sairia da propriedade se este fizesse uma transferência no valor de R$ 35 mil via TED para o nome de um terceiro que tem uma conta em um Banco no Estado do Mato Grosso.

O corretor orientou o dono do trator a mostrar o implemento agrícola aos compradores de Carlos Barbosa, e, depois que eles efetivassem o negócio, o corretor se comprometeu em repassar o dinheiro para o dono do trator. Os compradores de Carlos Barbosa gostaram do trator e ordenaram o gerente do banco, em Carlos Barbosa a transferirem R$ 35 mil para a conta do genro, indicada pelo intermediário da venda no Mato Grosso.

O suposto corretor então forjou cópia falsa de depósito em favor do dono do trator no valor de R$ 43 mil e enviou para o dono do trator. No entanto, o dono do trator desconfiou do golpe porque havia divergência no recibo incluindo o valor de compra e venda.

Nem o dono do trator e nem o comprador de Carlos Barbosa tiveram contato pessoal com o suposto corretor e não souberam informar dados de identificação dele.

Com informações da Polícia Civil

MAIS NOTÍCIAS

SUPER SÃO JOSÉ
GRUPO WHATSAPP
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ELETRO CLIC
ART MÓVEIS
ADRIANO CONRADO
MIX BEBIDAS
LAVAGEM FERNANDES
RÁDIO SÃO JOSÉ
OLIDATA
ROGÉRIO CALÇADOS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +