Geral

Mais de 3 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas no RS por conta da chuva

Ciclone extratropical que atingiu o Estado entre terça (7) e ontem (8) causou estragos, alagamentos e bloqueio de rodovias
09/07/2020 - 11h48min Corrigir

Até o final da tarde dessa quarta-feira (8), o Rio Grande do Sul estava com 3.020 pessoas desalojadas e 780 desabrigadas por conta da chuva que atingiu o Estado entre a terça (7) e ontem. O mau tempo também causou vários estragos em estradas e rodovias, com a queda de árvores, postes de energia, deslizamento de terra, interditando trechos para o tráfico, e a morte de pelo menos uma pessoa. Um homem morreu após ficar soterrado devido ao deslizamento de uma encosta na casa da família. Outro homem está desaparecido no interior de Colinas, no Vale do Taquari, desde a noite da terça-feira. 

Em Porto Alegre, choveu 122,4 mm até a tarde de ontem e 13 pontos de alagamento com bloqueio total de via e três pontos de acúmulo de água com bloqueio parcial em razão da chuva, de acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

Segundo a Defesa Civil, o Rio do Sinos, o Rio Caí e o Rio Gravataí estão subindo bastante por causa da chuva e já estão em alerta. Em São Sebastião do Caí, 1,7 mil pessoas estão desalojadas e 127 desabrigados. O Caí já estava com o nível um pouco acima do normal por conta da chuva e do ciclone bomba que atingiram o RS na semana passada. Aproximadamente 38 famílias foram atingidas e estão em abrigos municipais. Os desalojados encontram-se em casas de vizinhos e familiares. Segundo a prefeitura de São Sebastião, o rio Caí já atingiu 14,12 metros no começo da noite de ontem.

Os principais rios seguem em elevação em praticamente todas as estações monitoradas nas bacias da metade norte do estado. Grande destaque vai para os rios Taquari, Das Antas, Caí, Sinos, Gravataí, Pardo e Ijuí, os quais estão acima dos leitos de inundação e devem seguir em elevação.

Em São Leopoldo, choveu 83 mm. Um barranco caiu em cima de uma residência do bairro Cohab Duque. A casa era pequena e o barranco destruiu todo o lado de uma das paredes. A família está abrigada na casa de parentes que moram ao lado. Ninguém ficou ferido.

De acordo com a Defesa Civil, mais 15 cidades gaúchas registraram estragos provocados pelo mau tempo no Estado. São elas: Lajeado, Ijuí, Santa Tereza, Maquiné, Estrela, Candelária, Espumoso, Rolante, Cidreira, Bom Jesus, Pedras Altas, Colinas, Muçum, Encantado e Arroio do Meio. Porém, nenhum município decretou situação de emergência.

Com informações do G1 RS e jornal Correio do Povo

MAIS NOTÍCIAS

ROGÉRIO CALÇADOS
ELETRO CLIC
SUPER SÃO JOSÉ
FAMOSOS
PADARIA ESTRELA
ART MÓVEIS
RÁDIO SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
OLIDATA
RESTAURANTE COME COME
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +