Geral

Desligamento da região de Camaquã da macrorregião de Porto Alegre deve ocorrer no próximo dia 7

Criação da 21 ª microrregião Costa Doce e Carbonífera foi prometida pelo governo do Estado no pronunciamento da tarde de ontem (30)
31/07/2020 - 08h31min Atualizada em 31/07/2020 - 10h00min Corrigir

De acordo com o secretário da Saúde de Camaquã, Fabiano Martins, o governo do Estado afirmou que o desmembramento da região de Camaquã da macrorregião de Porto Alegre (R09 e R10) deve acontecer na rodada do Distanciamento Controlado que será anunciada no próximo dia 7 de agosto. O anúncio foi feito pelo gestor durante a live de atualização dos dados da covid-19 no município, na tarde dessa quinta-feira (30).

O assunto também foi comentado pelo governador Eduardo Leite e a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, no pronunciamento de ontem do governo do Estado. Segundo Arita, o Gabinete de Crise vai estudar a criação de uma 21ª microrregião, que incluiria a região Costa Doce e a Carbonífera, sendo composta por 19 municípios. Seriam eles: Arambaré, Tapes, Camaquã, São Jerônimo, Guaíba, Charqueadas, Arroio dos Ratos, Butiá, Minas do Leão, Barão do Triunfo, Cerro Grande do Sul, Chuvisca, Dom Feliciano, Sentinela do Sul, Barra do Ribeiro, Sertão Santana, Mariana Pimentel, Eldorado do Sul e General Câmara.

A secretária afirmou que a inauguração de 40 leitos de UTI nos municípios de Camaquã, Guaíba, São Jerônimo e Charqueadas será um ponto determinante nesta decisão, já que haveria disponibilidade de alta complexidade para possíveis pacientes graves, como também a afinidade econômica entre os municípios que comporiam a microrregião. 

A ideia já havia sido apresentada pelos municípios do Consórcio Centro-Sul ao governo na primeira semana em que a região foi classificada na bandeira vermelha do modelo, no final de junho, mas nessa mesma ocasião foi rejeitada por conta da falta de leitos de UTI nas principais cidades destas regiões (São Jerônimo, Guaíba e Camaquã). 

Uma reunião que ocorrerá na terça-feira da próxima semana entre as associações dos municípios e a Famurs deverá decidir as próximas ações de combate ao coronavírus, principalmente sobre uma maior autonomia das prefeituras nas flexibilizações do Distanciamento Controlado. A ideia é dar o poder de decisão às regiões de acatar ou não a classificação das bandeiras anunciada previamente pelo Estado, desde que haja um consenso coletivo entre os gestores.

*Matéria atualizada para acréscimo de informações

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA CAMAQUENSE
OLIDATA
ADRIANO CONRADO
ELETRO CLIC
ROGÉRIO CALÇADOS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
MIX BEBIDAS
SUPER SÃO JOSÉ
ART MÓVEIS
RÁDIO SÃO JOSÉ
LAVAGEM FERNANDES
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +