Saúde

Estado sinaliza permanência dos leitos de UTI em Camaquã

De acordo com o secretário da Saúde, Fabiano Martins, a partir da inauguração das unidades completas, o Executivo vai trabalhar junto com a direção do HNSA e o governo do Estado a maneira mais prática para a permanência desses leitos no município
31/07/2020 - 09h13min Corrigir

O governo do Estado afirmou, durante o pronunciamento da tarde dessa quinta-feira (30), que há uma viabilidade de os leitos de UTI inaugurados ontem no hospital de Camaquã permanecerem no município. Ao total, 10 unidades completas foram implantadas no Hospital Nossa Senhora Aparecida (HNSA).

Essas unidades estarão disponíveis para o atendimento exclusivo de possíveis pacientes graves da covid-19 de Camaquã e região, excluindo a necessidade de remoção para hospitais da Região Metropolitana. Três delas foram alugadas pelo Estado, enquanto que outras quatro são fruto de doação da empresa JBS, e o restante foi adquirido pelo poder público municipal. A prefeitura se mobilizou e conseguiu alugar três monitores multiparamétricos, além de 13 bombas de infusão e medicamentos sedativos e anestésicos essenciais para pacientes que necessitem de tratamento em UTI. 

Na quarta-feira (29), uma equipe de profissionais realizou a instalação dos leitos e os primeiros procedimentos de higienização. Conforme a diretoria do hospital, a regularização junto ao Estado ocorreu durante uma videoconferência com a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, na manhã de ontem. Embora que os leitos ainda não tenham sido homologados pelo Ministério da Saúde, eles já estão habilitados pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) e podem ser utilizados. 

Ainda segundo a direção do hospital, os profissionais que atuarão nos leitos estão recebendo o treinamento necessário para dar suporte nas unidades. Além disso, enquanto não acontece a habilitação dos leitos por parte do governo federal, o Estado vai subsidiar os gastos com a manutenção. O município também conta com um aporte de R$ 200 mil mensais para colaborar com o custeio pelo menos por seis meses.

Em pronunciamento na tarde de ontem, o secretário municipal da Saúde, Fabiano Martins, agradeceu a parceria firmada entre o Executivo, a direção do HNSA e o governo do Estado para a vinda destes leitos. O gestor afirmou que, após a sinalização positiva por parte do Estado para a permanência dessas unidades em Camaquã, a administação municipal vai trabalhar junto com o HNSA e o governo a maneira mais prática para a concretização dessa promessa.

MAIS NOTÍCIAS

LAVAGEM FERNANDES
SUPER SÃO JOSÉ
ART MÓVEIS
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ELETRO CLIC
RÁDIO SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ROGÉRIO CALÇADOS
OLIDATA
MIX BEBIDAS
ADRIANO CONRADO
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +