Obituário

Em decorrência de covid-19, morre o diretor marista Irmão Herbert Wildner

Ele é um dos mais lembrados diretores do Colégio São José de Camaquã
10/08/2020 - 14h27min Corrigir

O Irmão Marista Herbert Wildner, um dos mais lembrados diretores do Colégio São José de Camaquã, e que em outubro próximo estaria registrando o seu centenário de nascimento, morreu no último sábado (8), em Porto Alegre, vítima de complicações em virtude do novo coronavírus (covid 19).

O educador e religioso, que para desempenhar sua missão recebeu o nome de Ir. Niceto José, era natural de Ijuí/RS, onde nasceu em 14 de outubro de 1920. Ele estava com 99 anos, sendo que destes, 81 de vida religiosa.

Tão logo seja permitido, será realizada uma cerimônia póstuma na Vila Marista, em Viamão, última morada do irmão, que lá se encontrava desde 2016.

Neste ano de 2020, o grupo de ex-alunos Maristas de Camaquã estava organizando a biografia do Ir. Herbert, que seria lançada em outubro, mês do Centenário. A obra elaborada pelo pesquisador Catullo Fernandes, e que já está impressa, conta a trajetória deste grande nome da educação camaquense.

Conforme o ex-aluno marista Anorival Nunes, a perda é irreparável, “estamos todos muito tristes por sua partida, e embora ele não tenha visto a obra pronta temos certeza que Deus encaminhará uma maneira para que ele saiba o quanto admirávamos seu trabalho”, resumiu.

Antes de vir para Camaquã, Ir. Herbert teve destacada atuação em diversas cidades gaúchas e em São Paulo. A nomeação para trabalhar no município, que a princípio era para ser de três anos acabou se efetivando em seis anos de profícua atuação. O Irmão desempenhou sua missão de1966 até 1971, na condição de diretor do Ginásio São José e do Colégio Comercial Cônego Luiz Walter Hanquet. Além de diretor, ele também era professor, e ainda absorvia os trabalhos de tesouraria.

Já no primeiro ano, o Ir. Herbert defendeu junto ao Conselho Provincial a necessidade de ampliar as instalações do colégio, e em 1967 começou uma verdadeira revolução na escola. Foram realizadas as obras de ampliação na parte lateral, salão de atos e a construção da nova moradia dos irmãos.

Entre as ações e obras realizadas em sua gestão, destaque para a maior valorização do Curso Técnico de Contabilidade, importantes investimentos na biblioteca, incentivo e valorização das lideranças estudantis, estímulo permanente as reuniões de pais e mestres, apoio aos desfiles e a participação da Banda Marcial do colégio. No 4° ano da sua gestão, o Colégio São José já contava com mais de 800 alunos. Além disso Ir. Herbert era atuante na comunidade, e participava ativamente na Paróquia São João Batista como Ministro da Eucaristia.

Desde o ano de 2016, ele estava na Comunidade Marista São José, em Viamão. Dali saia para atividades como a de rever os lugares por onde passou perpetuando a obra Marista. Em Camaquã ele esteve em duas oportunidades; em 2016 para uma homenagem do cinquentenário de sua vinda para a cidade, e em 2017 para a inauguração do Memorial dos Irmãos Maristas. Depois dois encontros em Arambaré (2018-19), onde muitas reminiscências foram lembradas em clima de imensa cordialidade e descontração.

Os ex-alunos maristas, que coordenam as homenagens pelo centenário de nascimento de Ir. Herbert Wildner (1920-2020), são unânimes em ressaltar que o período em que o ilustre educador esteve em Camaquã foi um dos mais auspiciosos da escola, e que sua passagem muito contribuiu na formação dos jovens, mas também para o desenvolvimento da cidade. Em 14 de outubro de 2020, esta figura ímpar estaria completando 100 anos - um Centenário de Vida - testemunhando e confirmando sua Missão Apostólica de “tornar Jesus Cristo conhecido e amado através da Educação”.

MAIS NOTÍCIAS

ROGÉRIO CALÇADOS
PADARIA ESTRELA
RESTAURANTE COME COME
ADRIANO CONRADO
ART MÓVEIS
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
RÁDIO SÃO JOSÉ
OLIDATA
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +