Geral

Microrregião Guaíba opta por não adotar gestão compartilhada no Distanciamento Controlado

Isso significa que em uma possível classificação na bandeira vermelha, normas terão que ser adotadas conforme determinação do Estado e a região não poderá criar protocolos próprios
11/08/2020 - 09h45min Corrigir

Em pronunciamento na tarde dessa segunda-feira (10), o procurador-chefe de Camaquã, Fabiano Ribeiro, afirmou que a Microrregião Guaíba, a qual fazem parte os municípios da Costa Doce e Carbonífera, optou por não adotar a gestão compartilhada no Distanciamento Controlado. Essa alteração no modelo foi oficializada pelo governo do Estado com a Federação das Associações de Municípios (Famurs), após debates promovidos nas últimas semanas com os prefeitos que presidem as associações regionais de municípios

A medida compreende em o Estado seguir rodando a classificação preliminar de cada região, sempre às sextas-feiras, com base nos dados compilados às quintas-feiras. A partir disso, as associações regionais poderão adotar protocolos mais flexíveis à bandeira na qual estão classificados, mas no mínimo iguais à bandeira anterior (região classificada em vermelha adota protocolos da bandeira laranja, por exemplo, e, no caso de preta, as regras mínimas da bandeira vermelha), em consonância com o cenário da pandemia na região e decidido por pelo menos 2/3 dos prefeitos de cada região.

Para aderir a esta cogestão, cada agrupamento teria que criar dois comitês - um Técnico e Científico e outro de Acompanhamento - que ficariam responsáveis por debater os protocolos próprios de sua respectiva região, juntamente com os gestores municipais. A reunião para definir se a microrregião adotaria a gestão compartilhada aconteceu na tarde da quinta-feira (6) com todos os 19 chefes do Executivo que compõem o agrupamento. De acordo com Ribeiro, os prefeitos Ivo de Lima Ferreira, de Camaquã, e José Sperotto, de Guaíba, cidades com maior incidência da covid-19 na região atualmente, votaram a favor da criação dos comitês. No entanto, a maioria optou pela não cogestão.

Isso significa que em uma possível classificação da microrregião na bandeira vermelha, os protocolos terão que ser adotados conforme determinação do Estado. Apenas será criado um Comitê de Acompanhamento dos dados da doença, uma vez que existe uma diferença entre a notificação dos casos pelo Estado e Secretarias da Saúde dos municípios, e isso influencia, muitas vezes, negativamente na classificação das bandeiras, conforme afirmou o secretário da Saúde, Fabiano Martins, que também estava presente no pronunciamento.

Na ocasião, o procurador aproveitou para alertar a comunidade a respeito da flexibilização para a bandeira laranja nesta primeira rodada, depois da criação da Microrregião Guaíba. "Agora, se essa conquista de estabelecermos uma microrregião nos condiciona, nos possibilita hoje, enquanto a região é nova, a taxa de ocupação (dos leitos Covid) ainda é baixa, estarmos na bandeira laranja, o que nós precisamos deixar muito claro aqui é de que se o clima de euforia tomar conta da nossa comunidade, Camaquã, por ser uma cidade um pouco maior, ter um número (maior) em relação a essas (outras cidades) que compõem a nossa região, Camaquã, Guaíba, qualquer passo em falso dessas comunidades pode mudar o cenário de toda a região", salientou Ribeiro. 

Já o secretário Fabiano destacou a responsabilidade que Camaquã possui dentro da região Costa Doce e também para a Carbonífera em relação a um possível aumento na curva de contágio dentro do novo agrupamento. "A responsabilidade, a partir deste momento, ela passa a ser de cada um de nós, de cada cidadão, pela representatividade que Camquã tem em toda a região Costa Doce e região Carbonífera também. É muito importante que cada um de nós colabore, faça sua parte... É um momento ainda de maiores cuidados", afirmou Martins. "Nós não podemos rebaixar. Agora é o momento de nós seguirmos à risca os protocolos para que mantenhamos a nossa microrregião o maior período possível na região laranja", completou o gestor.

Assista ao pronunciamento na íntegra:

MAIS NOTÍCIAS

OLIDATA
ART MÓVEIS
PADARIA ESTRELA
RÁDIO SÃO JOSÉ
ADRIANO CONRADO
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
RESTAURANTE COME COME
SUPER SÃO JOSÉ
ROGÉRIO CALÇADOS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +