Geral

Número de internações e de óbitos em razão da covid-19 colocou região de Camaquã em bandeira vermelha, aponta Estado

Segundo o cálculo do Distanciamento Controlado, Microrregião Guaíba obteve, respectivamente, bandeira vermelha e preta nestes indicadores
20/09/2020 - 11h09min Corrigir

Pela terceira semana consecutiva a região de Guaíba foi classificada em área com alto risco de contágio pela covid-19 no mapa preliminar do Distanciamento Controlado. A divulgação da 20ª rodada do modelo foi feita pelo governo do Estado no final da tarde de sexta-feira (18). Com 19 municípios ao total, sendo 11 da região Costa Doce e oito da Carbonífera, o agrupamento conta com uma população total de 403.792 habitantes, 40 leitos de UTI adulto em quatro cidades e 149 leitos de enfermaria Covid distribuídos por sete hospitais.

Conforme análise do Estado, três dos quatro indicadores da região obtiveram classificação de alto ou altíssimo risco e apenas um conseguiu ficar em baixo risco. Nos últimos sete dias, o índice de novas hospitalizações registradas como confirmadas para covid-19 aumentou em 18%, passando de 39 para 46 entre as duas semanas. Neste indicador, o Estado permanece observando crescimento dos números na região.

No índice de Estágio da Evolução, que calcula a quantidade de casos com o vírus ativo sobre os recuperados, a região obteve bandeira amarela, com o valor da razão estável, reflexo do aumento proporcional de ativos na última semana (passou de 245 para 264) e dos recuperados nos 50 dias anteriores ao início da semana (de 1.003 para 1.107).

Para os dois indicadores de incidência de novos casos sobre a população (hospitalizações registradas nos últimos 7 dias para 100 mil habitantes e projeção de número de óbitos), as bandeiras obtidas foram preta em ambos os casos. O Estado aponta que isso se deu por conta do aumento no registro de hospitalizações e do elevado número de óbitos na última semana, que atingiu 15 perdas em apenas sete dias.

Macrorregião Metropolitana

Na atual rodada, com exceção dos registros de hospitalizações nos últimos 7 dias, o avanço da doença sinalizou redução na macrorregião Metropolitana, segundo os dados apresentados pelo governo do Estado. Dos quatro indicadores do avanço da doença, três apresentaram redução em termos de pacientes internados na última semana.

As hospitalizações confirmadas para covid-19 registradas nos últimos sete dias aumentaram 10%, passando de 500 para 550 na macrorregião (somando as seis regiões Covid). Com relação a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), enquanto há 7 dias atrás havia 547 internados, a quantidade de pacientes diminuiu para 524 no último dia. No caso de leitos clínicos, o número de pacientes passou de 468 para 445, uma redução de 5%. E com relação aos internados por covid-19 em leitos de UTI, a queda foi de 2%, passando de 438 para 428 pacientes.

Já em relação à capacidade de atendimento, o indicativo apresentou melhora no comparativo entre as semanas, porém, permanece em posição agravante, de bandeira preta. O percentual de pacientes confirmados para covid-19 em leitos de UTI, com relação aos leitos livres, reduziu, mas o nível ainda é considerado de risco muito alto. Enquanto na semana passada havia 0,63 leitos de UTI livres para cada leito de UTI ocupado por paciente covid-19, nesta semana o indicador passou para 0,69.

Situação do Estado como um todo

A classificação prévia da 20ª semana do Distanciamento Controlado traz cinco regiões em bandeira vermelha (Porto Alegre, Guaíba, Novo Hamburgo, Cruz Alta e Santo Ângelo). Três delas estão concentradas na região Metropolitana e duas na Missioneira – mesmo número da sétima rodada, quando o governo passou a aceitar pedidos de reconsideração antes de anunciar o mapa semanal vigente.

Com isso, a maior parte do território gaúcho ficou em bandeira laranja – são 17 regiões classificadas com risco médio. Nenhuma aparece em risco baixo (bandeira amarela) – a última vez foi na oitava rodada, em 26 de junho, ou altíssimo (preta) – não registrado até hoje.

Houve avanços nos indicadores de propagação da doença e de capacidade de atendimento na última semana. Entre os destaques, o governo aponta a queda de 3% em internações por covid-19 tanto nos leitos clínicos (de 803 para 778) quanto nos de UTI (713 para 693).

O número de óbitos pela doença apresentou leve queda, sendo considerado estável, entre as duas últimas quintas-feiras (de 340 para 338). O número de casos ativos aumentou 7% (de 10.066 para 10.793).

O prazo dado pelo Estado para o envio de pedidos de cogestão e reconsideração à classificação de risco, que pode ser feito via associação regional ou pelo próprio município, exclusivamente por meio de formulário eletrônico, se encerrou às 6 horas deste domingo (20).

O governo estadual reforça que os protocolos alternativos não altera as cores do mapa definitivo, que será divulgado após análise dos recursos pelo Gabinete de Crise, amanhã (21) pela tarde, por meio de notícia publicada no site oficial do Estado. A vigência das bandeiras da 20ª rodada começa à 0h de terça-feira (22) e se encerra às 23h59 de segunda-feira (28).

Com informações da Secom/RS

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ADRIANO CONRADO
ROGÉRIO CALÇADOS
ELETRO CLIC
ART MÓVEIS
SUPER SÃO JOSÉ
PADARIA ESTRELA
FUNERÁRIA BOM PASTOR
FAMOSOS
OLIDATA
RESTAURANTE COME COME
RÁDIO SÃO JOSÉ
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +