Polícia

Ministério Público denuncia filho, nora e amigo por assassinato de casal no Sul do RS

Jovem de 20 anos, namorada, de 18, e amigo, de 19 anos, responderão por duplo homicídio qualificado
15/10/2020 - 18h08min Corrigir

O Ministério Público do Rio Grande do Sul entrou com denúncia nesta semana contra o jovem de 20 anos que confessor ter planejado a morte dos pais em Jaguarão, no Sul do Estado.

A namorada dele, de 18 anos, e um amigo, de 19 anos, também foram denunciados. Os três responderão judicialmente por dois homicídios duplamente qualificados.

No dia 11 de setembro, o montador de móveis Paulo Adão Almada Moraes, de 50 anos, e a esposa, Manoela Renata Araújo Chagas, de 40, foram mortos a tiros em casa enquanto dormiam.

De acordo com a promotora Lara Guimarães Trein, de Jaguarão, os três denunciados combinaram o crime antecipadamente. Na denúncia, a promotora destaca que os acusados ajustaram e planejaram previamente a execução, além de prestarem apoio, incentivo e solidariedade mútua no cometimento dos crimes. O filho e a nora das vítimas, segundo a promotora, prometeram vantagem econômica ao amigo pela participação.

Ainda conforme a denúncia, o amigo entrou na casa às 4h30 com a ajuda do filho e da nora das vítimas. Depois, a menina foi até o quarto das vítimas e atirou na cabeça dos sogros.

Enquanto isso, o amigo dava cobertura e o filho do casal aguardava em outro cômodo. Conforme a promotora, as vítimas estavam impossibilitadas de reagir, pois estavam dormindo, deitadas na cama. Uma delas, inclusive, estava sob efeito de um sedativo.

Em seguida, para simular um roubo, o amigo pegou o carro das vítimas e dirigiu até um local afastado, onde abandonou o veículo. A arma calibre 32 utilizada nos assassinatos foi encontrada dias após o crime no rio Jaguarão por mergulhadores do Corpo de Bombeiros.

No dia 16 de setembro, a Polícia Civil concluiu que a namorada do filho das vítimas foi a autora dos disparos. A jovem foi presa e encaminhada à Penitenciária Estadual de Rio Grande.

O filho está preso em Canguçu. Ele assumiu o crime e afirma que as motivações seriam financeiras e por desavenças familiares. O rapaz também disse à polícia que planejava a morte dos pais há dois anos e, desde então, procurava pessoas para ajudá-lo a executar o plano. Já o amigo deles está preso preventivamente no Presídio de Jaguarão. 

MAIS NOTÍCIAS

SUPER SÃO JOSÉ
ROGÉRIO CALÇADOS
RESTAURANTE COME COME
DIGA NÃO!
PADARIA ESTRELA
ELETRO CLIC
ART MÓVEIS
OLIDATA
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ADRIANO CONRADO
FUNERÁRIA BOM PASTOR
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +