Saúde

“A ideia do Outubro Rosa é conscientizar as pessoas da importância do diagnóstico precoce”, reforçou Leite, em live

Governador participou de live promovida pelo IPE Saúde que contou com a participação de duas servidoras que tiveram a doença
23/10/2020 - 16h58min Secom-RS Corrigir

O governo do Estado reforçou, na tarde desta sexta-feira (23), a importância dos cuidados preventivos contra o câncer de mama. Promovida pelo IPE Saúde, a transmissão ao vivo “Câncer de Mama e prevenção: atitude que salva vidas” contou com a participação do governador Eduardo Leite, do presidente do IPE Saúde, Marcus Vinícius de Almeida, do oncologista Sérgio Lago e de duas servidoras do Estado que passaram por experiências relacionadas à doença.

A live foi transmitida pelos canais oficiais do governo do Estado no Youtube e no Facebook. Quem quiser assistir ao conteúdo na íntegra pode acessar este link. As servidoras Mara Lampert e Jaqueline Oliveira Soares detalharam suas experiências.

"O objetivo principal da campanha, evidentemente, é salvar vidas. O câncer de mama é um tipo de câncer que, quando diagnosticado precocemente, tem altíssima chance de cura. Neste momento que estamos passando, de pandemia, a recomendação de ficar em casa e o receio da população em circular fez com que o número de exames e de consultas com especialistas reduzisse bastante, e isso nos preocupa porque, sem o tratamento precoce, os tratamentos acabam sendo mais penosos para o paciente e também mais caros para o Estado. Mais do que colorir de rosa os prédios públicos, a ideia desta campanha é conscientizar nossas servidoras e todas as mulheres a fazerem a mamografia e o autoexame", explicou o governador.

Estima-se que o câncer de mama atinja, até o final deste ano, mais de 5 mil mulheres no Rio Grande do Sul, segundo dados do Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama). É o tipo de tumor mais comum entre as mulheres. Porto Alegre é a capital com maior incidência de casos entre todos os Estados: 147 a cada 100 mil pessoas.

Descobrir o câncer de mama no estágio inicial da doença e começar o quanto antes o tratamento aumenta em 95% as chances de cura. De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, a mamografia é o único exame que, quando realizado de maneira sistemática a partir dos 40 anos em mulheres assintomáticas, comprovadamente leva a uma redução da mortalidade pelo câncer de mama.

De acordo com o presidente Marcus Vinicius, neste ano, devido à pandemia de covid-19, a redução na procura pela mamografia foi de 36%, se comparado ao ano de 2019. "Já vínhamos observando uma queda na busca pelos exames desde 2017. De cerca de 290 mil mulheres seguradas pelo IPE Saúde, 120 mil fizeram exames em 2017, 119 em 2018 e 109 em 2019. De janeiro a setembro, foram apenas 51 mil exames de mamografia, número que nos preocupa muito, até pelo aspecto de sustentabilidade da autarquia. No ano passado, o Ipe Saúde gastou R$ 140 milhões no tratamento do câncer de mama. A prevenção custou, porém, pouco mais de R$ 9,5 milhões".

Para dar suporte ao Outubro Rosa, o IPE Saúde isentou de coparticipação o exame preventivo de mamografia em qualquer clínica de imagem credenciada ao plano entre os dias 15 e 31 de outubro. A ação é destinada a todas as usuárias do sistema de IPE Saúde com idade entre 40 e 75 anos. A ação poderá beneficiar até 300 mil mulheres no Estado.

MAIS NOTÍCIAS

ROGÉRIO CALÇADOS
DIGA NÃO!
ELETRO CLIC
ADRIANO CONRADO
SUPER SÃO JOSÉ
RESTAURANTE COME COME
PADARIA ESTRELA
ART MÓVEIS
OLIDATA
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +