Polícia

RACISMO: Motoboy é proibido de entrar em condomínio de luxo por ser negro

O fato aconteceu na noite desse domingo (25), em Goiânia
27/10/2020 - 14h15min Corrigir

Um dono de uma hamburgueria de Goiânia denunciou que uma cliente não deixou o entregador entrar no condomínio de luxo em que ela mora por o funcionário ser negro. O fato ocorreu na noite desse domingo (25).

Por meio de um aplicativo, a mulher escreveu que deveriam mandar um motoboy que fosse branco: “Eu não vou permitir esse macaco”. O comerciante disse que vai registrar o caso na Polícia Civil.

O nome da cliente não foi divulgado.

A equipe da lancheria entrou em contato com a cliente, para pegar a quadra e o lote exatos, pois o endereço não estava completo. Na conversa, quando a gerente pede para a moradora autorizar a entrada do entregador, ela se recusa.

“Esse preto não vai entrar no meu condomínio. Mandar outro motoboy que seja branco”, escreve a cliente.

A gerente, negou o pedido. Em seguida, a moradora chama o entregador de macaco.

Diante das mensagens, a gerente diz que não é tolerado o racismo na sanduicheria e que o pedido não será entregue.
“Adeus. Não uso restaurante judaico”, finalizou a cliente na mensagem.

O aplicativo Ifood informou que já identificou a usuária e a baniu imediatamente da plataforma. "A empresa presta solidariedade ao entregador e está em contato para oferecer apoio psicológico", diz a nota.

Com informações do G1

MAIS NOTÍCIAS

ART MÓVEIS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
RESTAURANTE COME COME
ADRIANO CONRADO
PADARIA ESTRELA
OLIDATA
DIGA NÃO!
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
ROGÉRIO CALÇADOS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +