Rural

Programas da Secretaria da Agricultura reduzem impacto da estiagem no Estado

Entre os programas estão a construção de açudes e a perfuração de poços
03/11/2020 - 08h45min Secom-RS Corrigir

A expectativa é de o Estado ter a segunda maior safra da história, segundo a Emater, conveniada da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). No entanto, os efeitos do La Niña devem ter seus reflexos na lavoura gaúcha, com pouca chuva e previsão de estiagem, principalmente a partir de novembro.

Através de seus diferentes departamentos, a Seapdr desenvolve ações permanentes de combate à estiagem para proporcionar aumento da produção. Nos períodos mais críticos, ações pontuais são direcionadas ao produtor.

Entre os programas estão a implantação de redes de água, a construção de açudes, a perfuração de poços e o estímulo ao aumento da área irrigada.

“Nós sabemos das dificuldades que os produtores gaúchos vêm enfrentando. Tivemos uma severa estiagem no início deste ano, na sequência o agravamento da pandemia, e mesmo assim os agricultores mostraram a sua força, continuaram produzindo, e ajudaram a garantir o abastecimento. Desde o início do ano intensificamos programas existentes na Agricultura, quase triplicamos o número de poços perfurados se compararmos à 2019, demos continuidade na construção de micro açudes e inovamos com a criação da Câmara Temática da Irrigação, visando incentivar o aumento da área irrigada no Estado e diminuir a burocracia para a instalação de pivôs”, destaca o secretário Covatti Filho.

Um dos programas da secretaria é o de construção de poços tubulares profundos. Neste ano, até outubro, foram perfurados 69 poços e realizadas sete limpezas, atendendo a 5.320 famílias em diferentes regiões. Em 2019, foram perfurados 37 poços e realizadas duas limpezas.

Obras seca Seapdr

O programa Segunda Água promove o acesso à água, visando à produção agrícola no meio rural por famílias em situação de vulnerabilidade social, com recursos do Ministério da Cidadania. Em 2019 e 2020, foram construídos 557 microaçudes para irrigação e piscicultura, beneficiando 557 famílias, em municípios da Região Sul e no Vale do Rio Pardo.

Também foram entregues 339 kits de irrigação por gotejamento para famílias que desenvolvem o cultivo de hortaliças. Nestes dois anos, o investimento soma R$ 3,2 milhões.

Até dezembro, o programa deve construir mais 150 microaçudes e distribuir mais 200 kits de irrigação por gotejamento nos municípios de Passa Sete, Segredo, Ibarama, Tunas, Boqueirão do Leão, Sinimbu, Pelotas e São José do Norte.

O Programa de Apoio à Ampliação da Infraestrutura Rural construiu, até o momento, 289 microaçudes, atendendo 289 famílias em 29 municípios. Em 2019, foram construídos 551 microaçudes, beneficiando 551 famílias em 73 municípios.

O programa Redes de Água tem por objetivo ampliar e qualificar o acesso e o uso da água. Neste ano, sete obras são licitadas para poços e rede de distribuição de água, totalizando R$ 6,5 milhões. Cerca de 500 famílias assentadas da reforma agrária devem ser beneficiadas. Em outubro, foram liberados recursos para construção de duas redes de adutoras no valor de R$ 1 milhão. A licitação está em fase de instrução.

O programa Água para Todos, desenvolvido em convênio com o Ministério da Integração Nacional, está em fase de conclusão de um sistema de abastecimento de água em Hulha Negra, que vai beneficiar 200 famílias. Está prevista também a conclusão de duas adutoras no município de Iraí e instalação de um poço na Aldeia Missão no mês de novembro.

pivô 36PP

O programa Mais água mais renda, que busca a redução do déficit hídrico passa por ajustes. De 2019 até setembro de 2020 foram aprovados 377 projetos, equivalendo a um acréscimo de 9.632 hectares de novas áreas irrigadas, atreladas a um total de 244 hectares de área alagada, envolvendo a construção, ampliação e regularização de 314 reservatórios hídricos.

Desde o início do programa, os 3.498 projetos repercutiram em área irrigada implantada de 91.100 hectares, duplicando a área irrigada de sequeiro no estado.

Em todas as regiões do Estado, foram estabelecidas forças-tarefa da Emater/RS, a fim de atender as solicitações de vistorias de Proagro, nas lavouras financiadas pelo Crédito Rural. Até o momento, já foram realizadas mais de 10 mil vistorias em lavouras de soja, e mais de 6,1 mil vistorias no milho. A totalidade de solicitações em todas as culturas e hortigranjeiros ultrapassa a 17,5 mil vistorias no Estado.

Outras ações que a Secretaria da Agricultura desenvolve voltadas ao combate à estiagem:

  Programa Pró-Milho, lançado neste ano, prevê a capacitação de técnicos e produtores, incentivo à produção e intensificação da assistência técnica

  Criação da Câmara Temática da Irrigação, em maio

  Projeto Sistema de Monitoramento e Alertas Agroclimáticos para o Rio Grande do Sul (Simagro), com implantação de 20 estações m eteorológicas. Os locais para a instalação dos sensores foram determinados para melhor adensamento da rede de observações, e a necessidade de informações agroclimáticas, para apoio de pesquisas desenvolvidas pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária.

A secretaria disponibiliza diversas publicações, como resultado de pesquisas, recomendações, tecnologias, análises, que possuem relação com o tema da estiagem, recursos hídricos, zoneamento agroclimático, conservação do solo, entre outros.

Mais informações:

• www.agricultura.rs.gov.br/publicacoes

• www.agricultura.rs.gov.br/agrometeorologia

MAIS NOTÍCIAS

OLIDATA
ELETRO CLIC
ART MÓVEIS
ADRIANO CONRADO
FUNERÁRIA BOM PASTOR
SUPER SÃO JOSÉ
ROGÉRIO CALÇADOS
MÁRIO SERRALHEIRO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
PADARIA ESTRELA
RESTAURANTE COME COME
Mais Lidas
OLIDATAELETRO CLICART MÓVEISADRIANO CONRADOFUNERÁRIA BOM PASTORSUPER SÃO JOSÉROGÉRIO CALÇADOSMÁRIO SERRALHEIROFUNERÁRIA CAMAQUENSEPADARIA ESTRELARESTAURANTE COME COME
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +