Polícia

Polícia prende suspeitos de envolvimento no ataque a banco em Criciúma

Também foi localizado o suposto local de fuga usado pela quadrilha
03/12/2020 - 09h04min Atualizada em 03/12/2020 - 13h16min Corrigir

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Santa Catarina prendeu, no final da tarde dessa quarta-feira (2), cinco pessoas suspeitas de envolvimento no ataque a banco em Criciúma, ocorrido na madrugada de terça (1º).

As prisões aconteceram em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e Passo de Torres, no Estado catarinense. Participaram da ação os órgãos de segurança de SC e RS — envolvendo policias Civil e Militar, Instituto-Geral de Perícias (IGP), Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), e Ministério Público.

O chefe de comunicação da PRF de Santa Catarina, Luiz Graziano, aponta que há fortes indícios de que os presos têm ligação com o crime e que essas prisões devem indicar uma solução do caso.

Também ontem, uma mulher foi detida pela Polícia Civil de São Paulo por suspeita de envolvimento no ataque. Ela estava escondida em uma casa no bairro Jardim Reimberg, zona sul da capital paulista. No local, a polícia encontrou uma grande quantidade de cartuchos de fuzil calibre 7.62 mm, dois carregadores de pistola calibre 9 mm, seis tijolos de cocaína, 10 aparelhos celulares, uma caixa contendo espoletas de acionamento de explosivos, um saco de tecido, conhecido por “saco de campanha”, duas bolsas de viagem e um porta-fuzil. Além disso, foram localizados malotes de dinheiro que passarão por perícia técnica para saber se são os roubados em Santa Catarina. O marido dela, também suspeito de participar do assalto, conseguiu escapar.

Já na madrugada desta quinta-feira (3), equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) encontraram o possível local utilizado como esconderijo antes da fuga dos criminosos.

A residência fica localizada na cidade gaúcha de Três Cachoeiras, no Litoral Norte. Foram encontrados no interior do local vários vestígios que apontavam a participação no assalto ao banco, como acionador para explosivos, um veículo e roupas com sague. Mais um suspeito acabou preso. De acordo com a polícia, ele é natural do Paraná. Ainda não se sabe qual a participação dele na quadrilha.

Em coletiva de imprensa, no fim da manhã de hoje, os órgãos de segurança do RS confirmaram a prisão de mais dois homens suspeitos de estarem envolvidos no crime. Ambos foram detidos em Gramado, na Serra Gaúcha, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão em uma residência. Um deles foi identificado como um criminoso com envolvimento com a maior facção do país, com origem em São Paulo.

Até então, quatro pessoas haviam sido detidas, mas não tinham ligação com o crime. O grupo é de moradores que se apropriaram de aproximadamente R$ 810 mil que foram deixados para trás pelos criminosos. A Polícia Militar de SC acredita que a quadrilha que participou do assalto seja de outro Estado pela forma violenta que agiram. 

Relembre o caso: Madrugada de terror em Santa Catarina: criminosos assaltam bancos e fazem reféns em Criciúma

Com informações do portal R7 e GaúchaZH

*Matéria atualizada para correção e acréscimo de informações

MAIS NOTÍCIAS

ELETRO CLIC
SUPER SÃO JOSÉ
ART MÓVEIS
MÁRIO SERRALHEIRO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ADRIANO CONRADO
OLIDATA
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ROGÉRIO CALÇADOS
PADARIA ESTRELA
RESTAURANTE COME COME
Mais Lidas
ELETRO CLICSUPER SÃO JOSÉART MÓVEISMÁRIO SERRALHEIRO
FUNERÁRIA CAMAQUENSEADRIANO CONRADOOLIDATAFUNERÁRIA BOM PASTORROGÉRIO CALÇADOSPADARIA ESTRELARESTAURANTE COME COME
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +