Geral

Saiba por onde anda Jaburu, ex-vice-prefeito, ex-vereador e ex-secretário de Camaquã

Ex-político camaquense foi fiel ao seu partido PSDB, e esteve sempre à frente como presidente do partido, ou membro assíduo
03/05/2021 - 07h45min Corrigir

Na segunda edição do quadro “Por Onde Andas, Tchê?”, o portal de notícias Blog do Juares (BJ) traz nesta segunda-feira (3), uma entrevista exclusiva com o ex-vice-prefeito, ex-vereador e ex-secretário de Camaquã (RS), Elecy Rodrigues de Freitas, popularmente conhecido como “Jaburu”. Aos 78 anos de idade, Jaburu é casado e mora com a esposa no bairro Siá Juliana, em Camaquã. Ele enfrente algumas dificuldades com a saúde.

Histórico familiar e início da carreira

Elecy Rodrigues de Freitas nasceu no dia 09 de agosto de 1949, na fazenda Flor da Praia (interior de Camaquã). Ele é filho de Marcelino de Freitas (seu Cilico) e Valdiva Freitas, sendo o terceiro filho mais velho, em um total de 10 irmãos. É irmão de Helmo de Freitas (o Carijó), intérprete e compositor tradicionalista camaquense, que compôs o clássico “Lago Verde Azul”.

Com pouca idade, Jaburu partiu para a zona urbana de Camaquã para residir ao lado de sua casa atual (o imóvel ainda pertence à família). No início da carreira, foi cobrador de ônibus na cidade de Porto Alegre, onde morou por alguns anos. Jaburu começou cedo na carreira política, se tornando famoso, por sua baixa estatura, e seu jeito de caminhar decorrente de um problema genético.

Por que o apelido Jaburu?

Elecy tinha em casa o apelido de “Butija”, que ainda é usado pelos irmãos e sobrinhos. Ele ganhou o apelido de “Jaburu” no início da adolescência, quando era jóquei, e montava um cavalo de cor branca, e segundo os amigos de infância lembrava a imagem do animal Jaburu.

Jaburu tornou-se uma figura popular em Camaquã, não só por sua carreira política, mas também por sua simpatia, sempre sorridente, e educado com todos, ganhou a simpatia do povo camaquense, que até hoje ainda o considera, uma pessoa amiga, honesta e de bom coração, como de fato é.

Fatos importantes

Jaburu já recebeu alguns prêmios de consagração pública, e também por seus feitos pelo município.

Já participou de congressos sobre diplomacia, dentro e fora do País, como na Espanha por exemplo.

Foi presidente do clube Honorato, clube com grande representação negra de nossa cidade.

Foi também o último negro a ocupar um cargo público de expressão em Camaquã. Jaburu é considerado uma figura histórica do município.

Carreira política

Jaburu foi secretário do Trabalho e Ação Social de Camaquã;

Em 1989 e 1996, foi vereador eleito (PSDB);

Em 1996, foi candidato a prefeito (PSDB), ficando na terceira colocação;

Em 1998 e 2002, foi candidato a deputado estadual pelo PSDB. Em 2002, Jaburu ficou como primeiro suplente (com pequena diferença de votos);

Em 2000, foi candidato a vice-prefeito de Camaquã (PSDB coligado) eleito;

Em 2008, foi candidato a prefeito;

E em 2012 e 2016, foi candidato a vereador, não eleito nas ocasiões;

Jaburu foi também assessor do falecido debutado Nelson Marchezan.

Atualmente, ele está aposentado, morando na cidade de Camaquã, em sua residência, intitulada em tom de brincadeira por amigos como “O palácio do Jaburu”. Desligou-se totalmente da política em 2016, saindo da sede do PSDB apenas com seu certificado de vice-prefeito, e sem nenhuma honraria ou despedida a altura.

Fiel ao seu partido PSDB, Elecy Rodrigues de Freitas, o popular Jaburu,esteve sempre à frente como presidente do partido, ou membro assíduo, tendo por muitos a responsabilidade de fundar a sigla no município de Camaquã, e nunca abandoná-la até o final de sua carreira política, encerrada em 2016.

Ele dedicou a maior parte de sua vida a carreira pública, sendo secretário, vereador e vice-prefeito de Camaquã.

Como está a saúde?

Jaburu é portador de uma doença crônica de nascença chamada artrose, que atinge o quadril e a bacia causando o desgaste do fêmur. Com a falta de tratamentos efetivos na infância, ele teve a marcha (maneira de caminhar) prejudicada e também seu crescimento, sendo essa sua “marca registrada”.

Nos últimos anos, mais precisamenteentre 2015 e 2016, Elecy sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC isquêmico), que infelizmente não existe cura, apenas tratamento. Infelizmente, ficaram sequelas na parte do cérebro responsável pelo intelectual, prejudicando, a capacidade de memorização e organização mental, trazendo um pouco de esquecimento e confusão.

Atualmente, ele recebe tratamento com psicólogos e terapia ocupacional, e dentro do possível se encontra bem, sem problemas para falar, ou se locomover, realizando tarefas sem ajuda.

Mensagem

Em entrevista exclusiva ao portal de notícias Blog do Juares (BJ), Jaburu deixou uma mensagem: “Primeiramente, gostaria de parabenizar o amigo Juares (Blog do Juares) pela iniciativa, e pela honra de poder ser um dos, que terão sua história retratada. A mensagem que deixo, é que neste momento tão difícil, que atravessamos, que não sejamos egoístas, e tenhamos compaixão pelo próximo. Vivemos uma situação a típico, e que isso sirva para que nos tornemos, pessoas melhores.

Agradeço, a toda população de Camaquã, pelo carinho e respeito com que fui, e sou tratado.

Um grande abraço a todos do amigo Jaburu.” 

Leia a primeira edição do quadro Por Onde Andas, Tchê?... Por onde anda Alex Silveira, ex-jogador do Brasil-Pel?

MAIS NOTÍCIAS

ROGÉRIO CALÇADOS
MÁRIO SERRALHEIRO
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ANUNCIE AQUI
SUPER SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ART MÓVEIS
OLIDATA
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +
*/ ?>