Mundo

Funcionária de hospital é condenada por usar cartão bancário de paciente morta

Caso ocorreu no Hospital Heartlands, em Birmingham, na Inglaterra
10/06/2021 - 16h50min Corrigir

Uma mulher que trabalha em uma enfermaria covid-19 em Birmingham , Inglaterra , foi condenada por ter usado o cartão de banco de uma paciente minutos depois dela morrer. A funcionária do hospital comprou salgados, refrigerantes e doces numa máquina de venda automática dentro do hospital.

Uma idosa de 83 anos teve sua morte declarada às 13h56, do dia 24 de janeiro, no Hospital Heartlands . Porém, 17 minutos depois, o seu cartão do banco foi usado através da tecnologia de aproximação (que não requer a introdução do código até certos valores).

A responsável pelo uso do cartão foi Ayesha Basharat, de 23 anos. Ela fez seis compras de 1 libra (cerca de R$ 8) cada. No final da noite, Ayesha voltou a usar o cartão para fazer mais uma compra de 1 libra.

Quatro dias depois, Ayesha tentou usar o cartão novamente, porém, ela não conseguiu realizar a compra. Neste momento, o cartão bancário já tinha sido cancelado pela família.

Ayesha acabou sendo detida durante o seu turno, no dia 28 de janeiro, ainda com a posse do cartão. Inicialmente, a mulher alegou à polícia que tinha encontrado o cartão no chão e que o "confundiu" com seu próprio cartão.

Em tribunal, na quarta-feira, a acusação sustentou que os cartões de banco tinham cores diferentes e que a jovem tinha ignorado as regras relativas à perda de bens de pacientes. Ayesha admitiu o crime e foi condenada a pena de prisão suspensa pelos crimes de roubo e de fraude.

"Esta foi uma abominável violação de confiança e angustiante para a família da vítima", defendeu o inspetor Andrew Snowdon, da Polícia de West Midlands, citado pela Sky News.

MAIS NOTÍCIAS

ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ROGÉRIO CALÇADOS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ART MÓVEIS
ANUNCIE AQUI
SUPER SÃO JOSÉ
OLIDATA
MÁRIO SERRALHEIRO
Tocando agora: Relembre bons momentos