Saúde

Prefeitura de Chuvisca aumenta restrições por conta do aumento de casos ativos de coronavírus

Executivo municipal estipulou multa de R$ 2 mil reais para quem for pego participando de aglomerações e de R$ 10 mil para os organizadores de festas clandestinas; veja outras medidas
18/06/2021 - 18h52min Corrigir

Por conta do aumento no número de casos ativos de coronavírus entre os moradores, a Prefeitura de Chuvisca publicou um novo decreto, na tarde desta sexta-feira (18), com medidas sanitárias mais rígidas para tentar frear o avanço da pandemia no município.

A intenção maior da administração municipal é combater aglomerações e a organização de festas ilegais. Conforme o documento, quem desrespeitar as regras impostas estrará sujeito ao pagamento de multa de R$ 2 mil por pessoa que for flagrada no local e de R$ 10 mil aos organizadores ou promotores de qualquer evento clandestino.

Além disso, o executivo do município suspendeu a prática de qualquer atividade esportiva em equipe e também as aulas presenciais em todas as escolas até o dia 16 de julho.

Os bares e lancherias só podem funcionar com apenas 30% de sua capacidade, com horário limite para a entrada de clientes até as 22 horas.

Nos supermercados só está permitida a entrada de um membro da família. A fiscalização deve ficar a cargo dos proprietários do estabelecimento. Já os cultos e missas só poderão ser realizados com 30% da capacidade dos assentos nos locais.

Chuvisca está, atualmente, com 223 casos confirmados de covid-19, sendo 185 recuperados e 33 com o vírus ativo no organismo. Outros seis estão sob suspeita, um monitorado e cinco pessoas morreram em decorrência da doença no município desde o início da pandemia. O novo decreto passa a valer a partir de hoje até o dia 16 de julho.

Leia o documento na íntegra:

MAIS NOTÍCIAS

ROGÉRIO CALÇADOS
OLIDATA
ELETRO CLIC
ANUNCIE AQUI
MÁRIO SERRALHEIRO
ART MÓVEIS
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
SUPER SÃO JOSÉ
Tocando agora: Relembre bons momentos