Polícia

Mulher com deficiência é resgatada pela polícia em condições de escravidão, tortura e violência sexual no RS

Vizinhos da vítima são apontados como autores das crueldades, diz investigação
22/06/2021 - 10h56min Corrigir

Uma mulher, de 51 anos, portadora de deficiência física, foi resgatada pela Polícia Civil em condições de escravidão, violência sexual e tortura em Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Os suspeitos de praticarem os crimes, segundo a investigação, eram um casal de vizinhos e o filho deles, de 16 anos. Os dois foram presos preventivamente e o adolescente apreendido, na manhã desta terça-feira (22).

A polícia chegou até o caso através de denúncia anônima, no começo deste mês. Segundo a pessoa que denunciou, a situação durava há pelo menos cinco anos. A vítima era forçada a trabalhar por mais de 15 horas diárias em circunstâncias que excediam a condição física, e era agredida com um relho caso não cumprisse as tarefas estabelecidas. Ela foi resgatada há uma semana por um Centro de Referência e Assistência Social (Cras).

Aprofundando a investigação, a polícia descobriu que os suspeitos teriam vendido a casa da vítima e estariam utilizando o cartão de benefício previdenciário.

Conforme a polícia, a mulher era proibida de utilizar o banheiro, tendo que realizar as necessidades fisiológicas nas roupas – o que provocou uma grave infecção. Em um determinado momento, ela passou a ser estuprada pelo filho do casal, sob o consentimento dos pais. E em mais de uma oportunidade, a vítima também foi forçada a usar cocaína. Ela também tera sido vítima de duas tentativas de homicídio.

Uma jovem de 14 anos, deficiente visual, também foi resgatada no mesmo local. Ela é parente da mulher presa e receberá tratamento médico e psicológico. A polícia quer saber se ela também foi vítima de algum tipo de violência.

O caso está sob o comando da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana. A investigação afirma que a mulher estava em situação de muito sofrimento e que as condições nas quais a vítima foi encontrada mostram a crueldade dos crimes praticados. 

Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA BOM PASTOR
ART MÓVEIS
OLIDATA
ANUNCIE AQUI
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
MÁRIO SERRALHEIRO
Tocando agora: Relembre bons momentos