Justiça

Mulher suspeita de arremessar filha recém-nascida pela janela de ônibus é denunciada pelo Ministério Público

Ela deve responder por tentativa de homicídio triplamente qualificado (motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima). Bebê segue internada em estado grave no hospital.
22/07/2021 - 09h33min Corrigir

A mulher, de 20 anos, suspeita de arremessar a filha recém-nascida da janela de um ônibus em movimento em Panambi, no Noroeste do Rio Grande do Sul, foi denunciada pelo Ministério Público do RS por tentativa de homicídio triplamente qualificado. A denúncia foi oferecida na segunda-feira (19).

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

De acordo com o MP, os agravantes são motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. O caso ocorreu no último dia 30 de junho. Ainda segundo o MP, o motivo fútil se deu porque a denunciada pretendia esconder da família e de todos a existência da filha, já que alegou não ter condições financeiras para criá-la; o meio cruel, uma vez que a criança foi arremessada pela janela do ônibus, dentro de um saco de lixo, com o veículo em movimento em um dia que os termômetros marcavam temperatura próxima a 1ºC; e mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima, já que, em razão da idade, em seus primeiros minutos de vida, não poderia se defender.

A análise do telefone da jovem e os depoimentos de testemunhas colaboraram para a investigação constatar que se tratava de um crime doloso contra a vida. Ela foi presa preventivamente no início deste mês, em Dezesseis de Novembro, cidade vizinha a Panambi, e confessou o crime. 

A suspeita afirmou para as autoridades que entrou em trabalho de parto dentro do coletivo e que não sabia quem era o pai da criança e que isso teria motivado o crime. Depois de ser presa, a mulher passou por perícia, que não apontou evidências de que ela tivesse praticado o delito em razão de alterações físicas ou psíquicas que poderiam ser causadas pelo estado puerperal. 

A bebê foi socorrida por uma guarnição da Brigada Militar e levada para o hospital com ferimentos pelo corpo. Ao passar por exames mais detalhados, foi descoberto que ela havia sofrido traumatismo craniano. Por conta do delicado quadro de saúde, recém-nascida precisou ser removida para a UTI neonatal do Hospital de Santa Rosa, também no Noroeste gaúcho. A menina ainda permanece internada em estado grave.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA BOM PASTOR
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ART MÓVEIS
ANUNCIE AQUI
OLIDATA
ELETRO CLIC
MÁRIO SERRALHEIRO
SUPER SÃO JOSÉ
Tocando agora: Relembre bons momentos