Games

Em entrevista à BJ Rádio Web, pro player de Fifa, Lucas Miguelles, fala sobre suas experiências como profissional

Camaquense conquistou a 3ª colocação em torneio da América do Sul da EA Sports, e participou do Koel Clubs em São Paulo, de forma presencial
04/09/2021 - 18h20min Corrigir

A BJ Rádio Web, do grupo Blog do Juares, entrevistou na tarde dessa sexta-feira (3), o jogador profissional de Fifa, Lucas Miguelles, de 21 anos. Durante uma entrevista descontraída para o programa Encontro 9.9, o camaquense contou sobre suas experiências e como é ser “pro player” de Fifa.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

Quem é Lucas Miguelles?

Perguntado sobre quem é Lucas Miguelles, o jogador do Cruzeiro eSports respondeu, “Eu sou um cara que me esforço bastante, que me dedico bastante para levar a sério essa profissão que anda crescendo bastante no cenário”. Ele completou dizendo “hoje sou muito feliz com o que eu faço e principalmente ganhando competição eu fico mais realizado ainda”.

O que é ser “pro player” de Fifa?

Miguelles explicou ao apresentador do programa, Juares da Luz, o que significa ser um jogador profissional de Fifa, também chamado “pro player”. “O pro player é aquela pessoa que joga competições de Fifa, no caso competições profissionais, então a gente disputa vários torneios na América do Sul, no Brasil”, disse ele.

O jogador do Cruzeiro contou que, atualmente, a sua profissão é ser pro player de Fifa “Minha profissão hoje é isso, eu vivo disso, recebo salário, recebo dinheiro de premiação”. Lucas Miguelles ainda afirmou que é um microempreendedor individual (MEI).

Miguelles também diz que a premiação de competições é as maiores quantias de dinheiro que recebe. “O salário é tranquilo, mas a premiação é que nos causa mais vontade, por exemplo num campeonato que é bem difícil de ganhar é U$ 10 mil a premiação principal”. O jogador completa dizendo que “a gente vive basicamente de premiações, são pouquíssimos que ganham salário”.

Participação no Koel Clubs em São Paulo

No dia 28 de agosto deste ano, Miguelles participou, junto da sua dupla, Fineto, das finais do Koel Clubs, em São Paulo. Miguelles comentou como foi a experiência: “A experiência de jogar um presencial, um torneio, conhecer o pessoal, de jogar com eles foi uma experiência incrível, única”.

Em uma competição duríssima, infelizmente, os dois acabaram sendo eliminados nas quartas. O camaquense comentou sobre a eliminação: “A gente acabou caindo nos pênaltis, mas acontece né, não dá pra ganhar todos torneios, a gente jogou bem, tivemos um bom desempenho eu e o Fineto”.

Terceiro lugar da América do Sul

Na entrevista, Lucas Miguelles revelou que sua maior conquista na carreira, até então, foi o 3º lugar no torneio da América do Sul organizado pela EA Sports. “Um torneio muito difícil de jogar”, destaca o camaquense.

Ele contou também a dificuldade que foi jogar o torneio sem nenhum investimento. “Na época, eu não tinha investimento, o Fifa é um jogo que tem que pôr dinheiro de verdade pra conseguir os melhores jogadores, então assim se tu não investir de verdade no jogo é muito difícil”. “Eu não botei dinheiro na época no Fifa, e eu acho um absurdo ficar pagando tipo 3, 4, 5 mil reais pra ter jogadores melhores, então eu fui 100% na raça”, diz Miguelles.

O jogador do Cruzeiro completou dizendo que isso elevou mais ainda o resultado dele. “Se tu chegas lá com muito investimento, não é desmerecendo né, também é muito difícil, mas sem investimento é mais difícil ainda, então ter chegado lá e do jeito que cheguei acho que elevou muito mais meu patamar na época”, disse Miguelles
Na entrevista ao programa Encontro 9.9, Lucas Miguelles também comentou que durante a semana do torneio dos melhores da América do Sul ele nem treinou. “Durante a semana eu nem treinei, eu estava fazendo estágio, semana de prova na faculdade, então sexta-feira de noite eu montei um time e fui”.

“Domingo eliminei, assim, uns três, quatro caras que são tops no cenário”, contou Miguelles. Ele finaliza dizendo que, “foi um resultado que demorou pra cair a ficha, até hoje eu olho pra aquilo lá e fico como é que eu consegui aquilo?”

Quantas horas diárias de dedicação

Perguntado, Lucas Miguelles contou o seu dia a dia e quantas horas joga. “Eu jogo duas horas por dia, dia de semana, e fim de semana jogo umas quatro horas, tento jogar todo dia pra não perder a prática”.

Revisão: Juares da Luz / Blog do Juares

ASSISTA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA AQUI!

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

ART MÓVEIS
OLIDATA
ELETRO CLIC
KNN IDIOMAS
SUPER SÃO JOSÉ
PIX
MÁRIO SERRALHEIRO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
FUNERÁRIA BOM PASTOR
CÂMERAS EXTERNAS