Mundo

Afeganistão: ataque suicida em mesquita deixa ao menos 50 mortos

Nenhum grupo terrorista ainda assumiu a responsabilidade pelo ataque
08/10/2021 - 09h44min Corrigir

Um homem-bomba atingiu uma mesquita na cidade de Kunduz, no norte do Afeganistão, durante as orações, nesta sexta-feira (8), matando pelo menos 50 pessoas, disseram autoridades locais.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

Imagens nas redes sociais mostraram corpos e destroços dentro da mesquita, usados ​​pela comunidade muçulmana xiita de minoria.

Nenhum grupo ainda assumiu a responsabilidade pelo ataque.

Extremistas muçulmanos sunitas, incluindo o grupo local do Estado Islâmico, têm como alvo a comunidade xiita porque a consideram hereges.

IS-K, a afiliada regional afegã do IS que se opõe violentamente ao Talibã, realizou vários atentados recentemente, principalmente no leste do país.

Zalmai Alokzai, um empresário local que correu para um hospital para verificar se os médicos precisavam de doações de sangue, descreveu ter visto cenas caóticas. "As ambulâncias estavam voltando ao local do incidente para carregar os mortos", disse ele à agência de notícias AFP.

Embora não tenha havido nenhuma reivindicação de responsabilidade até agora, este ataque carrega todas as marcas do IS-K, o grupo que teve como alvo o aeroporto de Cabul em um bombardeio devastador em agosto.

O grupo almejou repetidamente a minoria xiita do Afeganistão no passado, com homens-bomba atacando mesquitas, clubes esportivos e escolas. Nas últimas semanas, o Estado Islâmico também intensificou uma campanha de ataques contra o Talibã.

O IS teve como alvo um serviço fúnebre com a presença de vários líderes do Talibã em Cabul no último domingo, e houve uma série de ataques menores nas províncias orientais de Nangarhar e Kunar, onde o IS já tinha sua fortaleza.

O ataque desta sexta-feira (8), se tiver sido executado pelo IS, marcaria uma terrível expansão de suas atividades no norte do país. O Talibã afirma ter prendido dezenas de membros do IS e supostamente matado outros suspeitos de ter ligações com o grupo, mas publicamente também minimizou a ameaça que o IS representa.

Muitos afegãos esperavam que a aquisição do Talibã pelo menos fosse o prenúncio de uma era mais pacífica, embora autoritária. Mas o IS representa uma ameaça significativa à promessa do Talibã de melhorar a segurança.

O Talibã assumiu o controle do Afeganistão depois que forças estrangeiras se retiraram do país após um acordo entre os EUA e o Taleban, duas décadas depois que as forças norte-americanas retiraram os militantes do poder em 2001.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, acessando aqui! Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

OLIDATA
ART MÓVEIS
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
MÁRIO SERRALHEIRO
KNN IDIOMAS
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
CÂMERAS EXTERNAS
PIX
DR. JOÃO BATISTA
FUNERÁRIA BOM PASTOR