Economia

Capital Social: saiba porque ele é tão importante para uma empresa

Muitos querem saber o que é o capital social e como definir o seu valor, veja na matéria
13/10/2021 - 12h36min AFonte Corrigir

Uma das principais dúvidas na hora de formalizar a abertura de uma empresa, além dos custos de abertura, é com relação ao capital social. Muitos querem saber o que é o capital social e como definir o seu valor. É comum empreendedores se perguntarem: Como devo definir esse valor e como empregá-lo? Qual seu significado? Posso alterar futuramente?

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

Afinal, o que é o capital social?

O capital social é o valor empregado pelo titular ou pelos sócios de uma organização para iniciar a atividade da empresa. Em outras palavras: é a quantia bruta necessária para começar o negócio.

“Imagina o seguinte cenário: você se junta com um sócio e decidem abrir um curso de idiomas. Para essa empreitada eles vão precisar de R$ 500 mil, dentro desse valor está contido o investimento na escolha de um ponto, reforma, equipamentos, mobiliário, treinamento, materiais didáticos e o capital de giro. Então R$ 500 mil é o valor do capital social dessa empresa. Lembrando que o capital social está correlacionado com a responsabilidade dos sócios perante a sociedade”, exemplifica João Esposito, economista e CEO da Express CTB – accountech de contabilidade.

Como distribuir o capital social entre os sócios?

Para distribuir o capital social da empresa entre os sócios é fácil, basta verificar a parte do capital que está sendo desembolsada por cada um deles.

Voltando ao exemplo acima, imagine que um dos sócios está investindo R$ 300 mil e o outro R$ 200 mil. Logo, o primeiro terá 60% (valor investido capital social = R$ 300 mil/R$ 500 mil) da sociedade e o segundo 40%.

Lembrando que os valores podem ser integralizados de imediatos ou no futuro (capital subscrito).

O que é integralizar o capital social?

O capital social de uma empresa pode ser integralizado em moeda corrente, bens móveis e imóveis, serviço ou ficar a integralizar (subscrito). Vamos entender cada um desses pontos:

Em moeda corrente: isso significa que os sócios possuem o valor em dinheiro (espécie) e após a abertura do CNPJ vão depositar a quantia exata na conta da empresa. Voltando ao exemplo acima, após a abertura da empresa os sócios colocariam R$ 500 mil na conta corrente da empresa.
Em bens móveis, imóveis e serviços: existe a possibilidade dos sócios, para não perderem o timming do negócio (prazo de entrada no mercado), começarem a fazer os investimentos na empresa antes mesmo da abertura do CNPJ. Voltando ao exemplo acima, imagine que um dos sócios tem um imóvel comercial avaliado em R$ 300 mil e o outro sócio já fez a aquisição de equipamentos, material didático, reforma e pagou pelo treinamento da equipe usando sua renda de pessoa física no total de R$ 100 mil e possui notas fiscais para comprovar a movimentação. Dessa forma, eles irão integralizar um imóvel no valor de R$ 300 mil e R$ 100 mil em serviços, material didático e equipamentos. Além de R$ 100 mil em moeda corrente para servir de capital de giro.
A integralizar: os sócios podem fazer um combinado entre si de que iniciarão o negócio com R$ 250 mil e após um determinado tempo irão aportar mais R$ 250 mil. Dessa forma, pode constar no contrato social o capital social de R$ 500 mil, sendo R$ 250 mil integralizados em moeda corrente, ou de outra forma que tenha sido combinada, e o restante a ser integralizado em moeda corrente até a data estipulada.

É possível alterar o capital social?

Sim, é possível alterar por diversos motivos: saída de sócio, aporte dos sócios ou terceiros etc. Mas é muito mais fácil aumentar do que reduzir o capital social.

Para reduzir o valor, você não pode ter dívidas, precisa publicar no diário oficial e após 90 dias da publicação, se ninguém se manifestar ao contrário, aí sim você pode reduzir o capital social.

Já para aumentar, você terá apenas os custos das taxas do órgão de registro (Junta ou Cartório de PJ).

E como fica o capital social para o MEI?

O capital social para o MEI não tem um piso ou teto. Ele pode ser de R$ 1 ou R$ 100 mil. O importante é não confundir o capital social com o limite de faturamento dessa modalidade.

E como funciona o capital social de uma EIRELI?

O capital social de uma EIRELI precisa ser de 100 vezes o valor do salário-mínimo vigente, mas não se preocupe mais com isso, a EIRELI foi extinta e não é mais possível formalizar esse tipo de empresa. Elas foram substituídas pelas SLUs (Sociedade Limitada Unipessoal).

Não sei quanto colocar de capital social e agora?

O ideal é sempre começar pequeno, com cerca de R$ 1.000,00 ou procurar um escritório de contabilidade para te ajudar.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, acessando aqui! Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

KNN IDIOMAS
CÂMERAS EXTERNAS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ELETRO CLIC
SUPER SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
OLIDATA
ART MÓVEIS
PIX
MÁRIO SERRALHEIRO