Justiça

MP deflagra operação contra quadrilha que comercializava carne de cavalo no RS

Investigação aponta que o grupo abastecia estabelecimentos com grandes quantidades de carne em forma de hambúrgueres e bifes
18/11/2021 - 09h30min Corrigir

O Ministério Público (MP) deflagrou, no início da manhã desta quinta-feira (18) a Operação Hipo, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa investigada por abastecer estabelecimentos com grandes quantidades de carne, em forma de hambúrgueres e bifes, derivados do abate clandestino de cavalos, em Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

As diligências acontecem durante esta manhã, quando estão sendo cumpridos seis mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão em oito locais alvos da investigação, sob o comando do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Segurança Alimentar. Também participam das ações agentes da Brigada Militar, da Secretaria Estadual da Saúde (SES)e da Secretaria Estadual da Agricultura, pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

Conforme o MP, a suspeita foi confirmada por meio da realização de perícias em duas hamburguerias da cidade, em cujos lanches foi encontrada a presença de DNA de cavalo. Também eram misturadas carnes de peru e suíno. O Gaeco analisou conversas por aplicativo de mansagem que foram interceptadas pelo MP, com autorização da Justiça, durante a investigação.

Ainda de acordo com o que foi apurado, eram distribuídos em torno de 800kg semanais. Foi constatado ainda que o grupo criminoso não possui autorização para o abate e comercialização de nenhum tipo de carne. Dessa forma, as atividades de abate, beneficiamento, armazenamento e comercialização vinham ocorrendo sem qualquer fiscalização, o que é essencial para prevenir que carnes sem inspeção de fiscais médicos veterinários sejam consumidas pelas pessoas.

Os resultados da operação serão apresentados em entrevista coletiva à imprensa, às 11 horas, na sede do MP em Caxias do Sul, pelo coordenador do Gaeco – Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, que está à frente da operação e cumpre os mandados juntamente com o promotor da Especializada Criminal de Porto Alegre, Mauro Rockenbach.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

ELETRO CLIC
PIX
KNN IDIOMAS
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
MÁRIO SERRALHEIRO
DR. JOÃO BATISTA
ART MÓVEIS
OLIDATA
CÂMERAS EXTERNAS
FUNERÁRIA BOM PASTOR
SUPER SÃO JOSÉ